Liverpool mostra grande evolução na temporada 2013-14
Temporada teve jogos históricos para o Liverpool (Foto: Divulgação/Liverpool)

A temporada 2013-14 terminou com um gosto amargo para o Liverpool, os Reds viram a oportunidade de acabar com o jejum de 24 anos sem vencer o campeonato inglês bater na trave. Apesar disso, a temporada foi especial para o clube. Aplicar goleadas sobre rivais, jogos emocionantes e a evolução que o time teve, fez ela ser diferenciada para o clube, mesmo saindo sem nenhum título.

Os Reds também voltarão à Champions League na próxima temporada, após quatro temporadas afastados. O Liverpool ficou muito próximo de vencer a sua primeira Premier League, mas nas últimas rodadas tropeçou e viu o Manchester City conquistar o título. A evolução do time em campo foi notória, que também teve grande desenvolvimento individual da maioria dos jogadores - os maiores exemplos são Raheem Sterling e Jordan Henderson, que fizeram uma temporada brilhante.

Após fracassos com Roy Hogdson e Kenny Dalglish, o Liverpool parece ter encontrado a pessoa certa para assumir a equipe. Rodgers conseguiu reorganizar a equipe sem grandes investimentos e ganhou a confiança da torcida. O treinador superou números de Rafael Benítez, ídolo dos scousers.

Rodgers soube reforçar o plantel com jogadores que fizeram a diferença e não custaram muito para os cofres do clube, coisa que os últimos treinadores do Liverpool não conseguiram realizar muito bem - a contratação de Andy Carroll é um grande exemplo disso. O Liverpool não tem um elenco recheado de estrelas como Chelsea e Manchester City e isso pode ter sido um dos grandes motivos por ter perdido o campeonato, já que a ausência de um jogador pode ser muito sentida pelo time e o treinador também não pode realizar o famoso rodizio no elenco.

Das contratações do Liverpool nesta temporada, apenas um conseguiu ser titular absoluto da equipe, o goleiro Simon Mignolet. O que mostra a evolução de uma equipe que foi apenas sétima colocada na temporada 2012-13 para a vice colocação em 2013-14.

A expectativa do time para a próxima temporada é alta - Brendan Rodgers reconquistou a confiança da torcida. Voltar à Champions League é muito importante para o time já que muitos jogadores desejam sempre atuar na competição europeia e isso facilita na contratação de alguns atletas mais badalados. No final do jogo contra o Newcastle, Brendan Rodgers afirmou: “Nós iremos de novo”.

O ataque devastador

O ataque do Liverpool na temporada foi totalmente avassalador com 101 gols marcados na Premier League, apenas duas equipes fizeram mais que isso na história da competição. Goleadas sobre Everton, Tottenham, Arsenal e Manchester United mostraram a potência do ataque, que encantou o mundo por sua maneira de jogar.

Luis Suárez é o principal nome do poderoso ataque - o craque uruguaio foi eleito o melhor jogador da Premier League na temporada e também foi o artilheiro da competição. Suárez bateu vários recordes na temporada, o mais valioso deles é entrar no rol dos maiores artilheiros da história da competição. Luisito ainda dividirá o prêmio de Chuteira de Ouro com Cristiano Ronaldo, ambos tiveram 62 pontos na disputa do maior artilheiro da temporada.

O ataque também era composto por Daniel Sturridge, vice artilheiro da Premier League na temporada. Sturridge marcou 21 gols na liga e formou uma dupla incrível com Luis Suárez. Os dois juntos fizeram 52 gols, se tornando a dupla que mais fez gols em uma temporada de Premier League com 38 jogos. O atacante inglês foi alvo de muitas críticas quando chegou ao clube, pelo preço de 12 milhões de libras, mas com oito minutos em campo, Sturridge já marcava seu primeiro gol pelo clube e conquistava a torcida.

O meio campo também ajudou bastante o desempenho no ataque com Steven Gerrard sendo o principal jogador. O capitão da equipe foi o líder de assistências no campeonato, com 13 passes para gol contabilizados. Sterling foi a grande surpresa do time na temporada - o jogador de apenas 19 anos mostrou um crescimento incrível e fez partidas fantásticas.

Os problemas defensivos

Uma coisa comprometedora para os Reds foram os erros defensivos na temporada, que podem ter custado o título. O problema do Liverpool é antigo tanto que o clube fez a contratação de três zagueiros para a temporada, mas não conseguiu solucionar o erro. Thiago Ilori não foi utilizado, sendo emprestado para o Granada em janeiro. Kolo Touré teve um bom inícios pelos Reds, porém o veterano comprometeu o time com falhas e foi sacado do time titular. Sakho teve vários problemas com lesões durante a temporada, atrapalhando bastante a adaptação do promissor zagueiro francês.

O número elevado de gols sofridos pelo Liverpool também se deve ao estilo ofensivo da equipe. Sem jogar com um primeiro volante de oficio, a equipe deixa muito espaço para o contra-ataque. As laterais também causaram grandes problemas para Brendan Rodgers já que o treinador perdeu José Enrique na maioria da temporada e Cissokho não conseguiu se adaptar ao time. Glen Johnson também sofreu com várias lesões.

Jamie Carragher, lenda do Liverpool, chegou a fazer críticas aos defensores da equipe: "Os quatro defensores desta equipe têm demonstrado que não podem lidar com a pressão. Eles não são líderes.”.

A relação entre gols feitos e gols sofridos do time nas últimas três temporadas mostra um desenvolvimentos, mas o número de gols sofridos ainda é bastante elevado:


Destaques do Liverpool em 2013/14

O nome: Brendan Rodgers

Brendan Rodgers conseguiu organizar o Liverpool de forma excepcional, construindo uma grande equipe. O treinador chegou ao clube em 2012-13 e foi alvo de grandes críticas, principalmente após o início ruim, porém conseguiu se estabilizar e no momento é um dos melhores treinadores do cenário do futebol. O técnico norte-irlandês ainda não conquistou nenhum título pelos Reds, mas conseguiu conquistar a confiança da torcida. A reformulação que Rodgers tem feito é satisfatória. A temporada serviu como grande aprendizagem ao treinador.

O líder: Steven Gerrard

Steven Gerrard é o grande comandante da equipe dentro de campo. O jogador é capitão do Liverpool desde 2003 e tem uma história incrível pelo clube. Gerrard foi o protagonista de uma falha decisiva contra o Chelsea, mas o experiente jogador também assumiu a responsabilidade em momentos decisivos durante a temporada. Com uma devasta coleção de títulos pelo Liverpool, o atleta ainda não tem uma Premier League em seu currículo, porém o meio-campista prometeu: “Nós iremos de novo na próxima temporada”.

O craque: Luis Suárez

Luis Suárez foi o grande craque do Liverpool na temporada, com 31 gols e 12 passes para a meta anotados. Suárez ficou próximo de deixar o Liverpool na última temporada, mas decidiu ficar e até assinou um longo contrato com o clube. O uruguaio está construindo uma história brilhante no clube, quebrando vários recordes e conquistando cada vez mais os scousers. Jogando pelo Liverpool, o atacante conquistou apenas o título da Capital One Cup em 2011-12.

A revelação: Raheem Sterling

Raheem Sterling, de 19 anos, é a grande revelação do Liverpool na temporada. O habilidoso jogador foi muito importante para o time na temporada, com nove gols e cinco assistências anotadas. Sterling conquistou o lugar cativo no time titular e as grandes atuações fizeram com que Roy Hogdson se impressionasse e convocasse o jovem jogador para a Copa do Mundo.

* Dados retirados do blog Oh You Beauty

VAVEL Logo