Fàbregas revela que Arsène Wenger não o quis de volta ao Arsenal

A história entre Arsenal e Fàbregas quase teve um final feliz na última semana, mas o comandante dos Gunners, Arsène Wenger, decidiu dar um fim a qualquer possibilidade de retorno do catalão ao Emirates Stadium, depois de duas temporadas defendendo o Barcelona. Em entrevista, Cesc afirmou que o Arsenal era sim sua primeira opção, até devido a questões contratuais. Mas a conversa com o treinador francês afastou o meia de voltar ao seu antigo clube.

O camisa 10 da Fúria foi o escolhido para entrevista coletiva nesse sábado (14) em Curitiba e, entre vários assuntos, abriu o jogo sobre sua negociação, que o levou para seu antigo rival, o Chelsea.

"O Arsenal era a primeira opção por contrato, havia uma cláusula no meu contrato. Falei com Wenger, mas ele disse que seria difícil encontrar um espaço na equipe, que seria difícil conciliar eu e Özil no mesmo time. E a partir daí era buscar a melhor opção, eu queria voltar para a Premier League, falei com José Mourinho e ele me disse o que eu queria escutar. Me ganhou, me convenceu. E foi tudo rápido, estou feliz e espero que tudo de certo", afirmou Cesc.

O jogador não comentou sobre sua saída do Barcelona, afirmou que essa fase passou e que agora ele está totalmente focado no Chelsea e na Copa do Mundo, onde a Espanha sofreu uma derrota catastrófica, com o meia entrando na segunda etapa. O negócio envolvendo Fàbregas rendeu £27 milhões de libras aos cofres da equipe catalã, que ainda pode continuar com a venda de jogadores importantes para conseguir capital e livrar a folha salárial, visando reforços de peso.

VAVEL Logo