Didier Deschamps alfineta Nasri: "Que jogue com a seleção feminina"

Depois de o meia Samir Nasri ter anunciado sua aposentadoria da seleção francesa no último domingo (10), e de não ter economizado críticas ao técnico Didier Deschamps, o comandante dos Bleus rebateu duramente as declarações do jogador do Manchester City. "Então, que Nasri jogue com a seleção feminina", disse em entrevista ao jornal espanhol Mundo Deportivo.

O fato de a relação entre o treinador de 45 anos e o meio-campista de 27 anos estar longe de ser amistosa não é novidade para ninguém. Nasri jamais se conformou com sua ausência da Copa do Mundo no Brasil. Após divulgar a lista de jogadores convocados para a competição - Nasri não figurou nem entre os suplentes -, Deschamps foi alvo de xingamentos de Anara Atanes, namorada do atleta, na rede social Twitter. "F***-se a França e f***-se Deschamps! Que treinador de m****", publicou Anara.

Ao revelar que não jogaria mais pelo selecionado da França, Nasri justificou que não se sentia mais feliz com a equipe. 

"Terei apenas 29 anos em 2016 quando será disputada a Eurocopa (na França), mas a seleção francesa não me faz feliz. Sempre apareço em algum tipo de polêmica. Tenho que enfrentar novas acusações sempre e a minha família sofre por isso. Não quero fazê-los sofrer e assim será melhor para eu me concentrar no trabalho no meu clube", explicou ao jornal inglês The Guardian.

Depois de saber da decisão de Nasri, Didier Deschamps esclareceu a razão pela qual deixou de chamá-lo para a seleção nacional.

"Samir poderia ter sido um dos melhores jogadores do mundo com o Arsenal e hoje está pior. Agora ele é apenas mais um no Manchester City e tem decepcionado muita gente", comentou o ex-volante, que está no comando da França desde 2012.

VAVEL Logo