Gladbach goleia Hertha Berlim e mantém embalo na Bundesliga

Nesse sábado (31), o Borussia Monchengladbach goleou o Hertha Berlim por 4 a 1. Os gols foram marcados por Wendt, Raffael, Xhaka e Nordtveit, Baumjohann descontou para o Hertha. Com a goleada os Potros, além de emplacar a sexta vitória consecutiva depois de um início desastroso com cinco derrotas.

O Gladbach com a vitória de hoje ultrapassou o adversário de hoje e assumiu a quinta colocação com 18 pontos, apenas dois pontos atrás do último time na zona da Champions League, que é o Schalke 04, já o Hertha estacionou nos 17 pontos, e uma posição abaixo dos Potros.

O Borussia M’Gladbach volta suas atenções para a Champions League, onde enfrenta a Juventus na terça-feira (3), precisando vencer em seus domínios para manter as chances de classificação para a próxima fase da competição. Já o Hertha Berlim tentará se recuperar na Bundesliga na próxima sexta (6), fora de casa, contra o Hannover.

Mais propositivo, Gladbach abre vantagem

O Hertha mesmo jogando em casa, no Olympiastadion Berlin, entrou no 4-5-1, marcando atrás e apostando nos contra-ataques enquanto os Potros no 4-4-2 buscava agredir o adversário com toques rápidos e um jogo mais vertical.

A primeira chance surgiu logo aos quatro minutos após escanteio originado de uma falta. No levantamento, Kalou testou para defesa tranquila de Sommer. Os Potros responderam um pouco depois com Stindl que pegou o rebote de um cruzamento de Traoré, mas bateu sem direção.

A proposta do Hertha funcionou aos 14 minutos quando Darida puxou contra-ataque e cruzou para o artilheiro Kalou que cabeceou, mas errou o alvo. O Gladbach respondeu com Raffael que recebeu o passe de Nordtveit e chutou para defesa tranquila de Jarstein.

O domínio territorial dos Potros que se acentuou a partir dos 15 minutos, com o time visitante jogando praticamente do meio-campo para frente, resultou em dois gols em menos de dois minutos. Aos 25, Johnson recebe lançamento dentro da área, tenta cortar o goleiro, a bola escapa, mas sobra para Wendt que bate cruzado no alto, sem chances para Jarstein. Logo depois, aos 27, Raffael rouba a bola no círculo central e avança até a meia-lua, faz uma “tabelinha” com um defensor do Hertha e chuta, a bola desvia na zaga e tira qualquer chance de defesa do goleiro.

Depois de o Gladbach abrir dois gols de vantagem, o Hertha ameaçou aos 29 minutos, em jogada de Weiser que rolou para Darida que levantou na medida para Kalou, que cabeceou para o chão, mas Sommer praticou uma espetacular defesa.  Após esse lance, os Potros finalizaram duas vezes com Traoré e Dahoud, mas sem maior perigo para o gol do Hertha, e o primeiro tempo termina 2x0 para os Potros, que mereceram o placar por serem mais agressivos, por terem proposto o jogo, sendo mais objetivo e criando situações, enquanto o Hertha somente ameaçou nas bolas aéreas com Kalou.

Hertha tenta reação, mas o Gladbach em dois lances estabelece a goleada

O inicio do segundo tempo foi um banho de água fria nas pretensões do Hertha, pois aos 9 minutos, Traoré recebeu lançamento, ganhou na corrida e foi puxado pelo ombro dentro da área. Na cobrança do pênalti, Xhaka deslocou o goleiro e marcou o terceiro do Gladbach.

Com toda essa vantagem, os Potros tentaram atrair os donos da casa para seu campo e sair no contra-ataque, porém recuaram em demasia e o Hertha veio para cima.  Em dois lances seguidos, os donos da casa chegaram, primeiro num cruzamento e depois num chute de fora de Cigerci, obrigando Sommer a praticar boas defesas.

A pressão aumentou, primeiro com Ronny que bateu mascado para defesa do goleiro e depois com Weiser que aproveitou uma rebatida de Sommer para o meio da área e cabeceou no contrapé do goleiro, e a bola passou perto da trave.

A insistência do Hertha foi premiada aos 36 minutos. Após jogada ensaiada no escanteio, a bola foi rolada para Baumjohann que entrou na área e foi derrubado por trás por T. Hazard (irmão do astro belga do Chelsea). Na cobrança da penalidade, Baumjohann bateu num canto, Sommer pulou no outro e os mandantes diminuíram o placar para 3 a 1.

Baumjohann ainda criou mais uma chance de perigo, mas os Potros resolveram sair de trás para diminuir a pressão e deu resultado. Aos 41, Johnson recebe de Traoré e finaliza para defesa de Jarstein. Aos 45, tabela entre Traoré e Schulz, a bola é rolada para Nordtveit que chuta cruzado, e liquida o jogo em 4 a 1 para o Gladbach, que mantém a série de vitórias consecutivas depois da chegada de A. Schubert. 

VAVEL Logo