Huracán e Santa Fe empatam na primeira partida da final da Sul-Americana
Jogo foi muito disputado no meio de campo. (Foto: Reuters)

Na noite desta quarta-feira (3), o Huracán (ARG) recebeu o Santa Fé (COL) pela primeira partida da final da Copa Sul-Americana. Em um jogo de muitas finalizações e chances para ambos os lados, nenhuma equipe conseguiu marcar e a definição do campeão ficou para o jogo seguinte, onde os colombianos poderão disfrutar do mando de campo para levantar a taça em Bogotá, onde a equipe nunca levantou uma taça internacional.

Mesmo com a grande pressão da torcida no estádio Tomás Adolfo Ducó, os argentinos, que jogavam sua primeira final internacional, saíram de campo decepcionados por não terem marcado o gol que daria a vantagem no jogo de volta. Com onze finalizações (duas a mais que o adversário), o Santa Fé teve as melhores oportunidades da partida e chegou a dominar em certos momentos. O jogo de volta será na próxima quarta-feira (9).

Santa Fé surpreende e assusta time do Huracán

Invícto na competição, o Huracán entrava em campo com muita confiança de que poderia conseguir uma grande vantagem logo no primeiro jogo. Embora os dois times entrassem em campo com estratégias ofensivas, nos primeiros minutos a bola apenas pingava no meio do campo e não ficava com ninguém. Aos 16', um cruzamento da esquerda deu ao atacante Angulo a chance para marcar, mas o equatoriano parou na trave. Mais tarde, outro cruzamento para a área provocou pânico na zaga do time argentino, mas o goleiro Díaz conseguiu sair com precisão e ficar com a bola.

A defesa do Santa Fé conseguia parar os ataques do time da casa logo na etapa de criação, dando poucas chances para os meio campistas argentinos. O meia Seijas arriscou para o gol, mas novamente Díaz ficou com ela. O Huracán sustentou os ataques, mas, mesmo assustado, teve uma boa chance aos 46' quando o artilheiro Ábila girou em cima da zaga e chutou por cima da meta do goleiro Zapata. Foi o último lance do primeiro tempo.

Argentinos reagem mas não conseguem marcar

O time da casa voltou para o segundo tempo com outra postura: logo de início, a equipe quase marcou em bola alçada na área e em outra tentativa de Ábila. Com a entrada do atacante Miralles no lugar de Espinoza, o time ficou mais rápido, e chegava com mais facilidade no ataque. Mas o melhor da noite era realmente Ábila. Muito perigoso, ele novamente girou em cima da zaga e chutou para boa defesa de Zapata. O Huracán pressionava o agora assutado Santa Fé e dominava a partida.

Com mais volume de jogo, o time de Buenos Aires tentava. O volante Bogado teve boa chance em um chute da entrada da área, mas bateu para fora. No contra-ataque, Angulo também quase marcou para os visitantes, mas passou longe. Depois de alguns minutos, o jogo perdeu ritmo, deixando o clima mais confortável para o Santa Fé, que perdeu as duas últimas chances da partida: um chute para fora de Angulo e outro de Borja, após grande tabela com Seijas no último lance da partida. Final de jogo e agora o Santa Fé decide o título em sua casa. 

VAVEL Logo