Fernando Santos exalta equilíbrio no empate com México: "Tivemos muita dificuldade"
Técnico luso comenta a respeito do árbitro de vídeo, que anulou corretamente gol de seu time (Foto: Michael Regan/Fifa)

A tarde deste domingo (18) foi marcada pelo segundo dia da Copa das Confederações 2017. Na Kazan Arena, Portugal México fizeram um jogo bastante truncado do início ao fim e empataram em 2 a 2. Com o resultado, os times dividem a vice-liderança do Grupo A, atrás somente da líder e anfitriã Rússia, que bateu a Nova Zelândia no sábado (17).

Sofrendo o empate nos últimos minutos, mesmo jogando mais abaixo que o adversário durante a partida, Fernando Santos reconheceu que seus comandados não renderam o esperado. Para o treinador, porém, os jogadores sentiram muitas dificuldades, com os mexicanos fazendo o estilo implantado ser alterado do planejado.

"Tivemos sempre muita dificuldade, pois o meio-campo do México saiu mais disposto e foi superior. Tivemos dificuldade na circulação da bola, sendo mérito do México e algum demérito nosso. Não conseguíamos a melhor forma de atacar, uma vez que eles nos fizeram correr muito no jogo todo", analisou o comandante, que destacou ainda o empenho do plantel em campo, apesar dos problemas encontrados.

Quaresma marcou o primeiro gol da equipe das Quinas na Copa das Confederações (Foto: Ian Walton/Getty Images)
Meia Quaresma marcou o primeiro gol da Seleção das Quinas na competição (Foto: Ian Walton/Getty Images)

"Os nossos jogadores têm muita qualidade e confio neles. Não tenho nenhuma razão para não confiar neles. Não tivemos a bola e o México jogou com muita dinâmica em campo. Nós estamos mais habituados a retirar energia ao adversário, principalmente quando fizemos quatro e até cinco passes seguidos, gerando sempre problemas", completou.

O embate, assim como a competição, chamam a atenção por utilização do árbitro de vídeo. A Seleção das Quinas, inclusive, teve gol invalidado e validado pela arbitragem após uso do recurso, que gerou dúvidas no técnico lusitano. Para Fernando, o importante na prática é minimizar o número de questionamento em lances que podem interferir no placar final.

"No lance do gol invalidado, parece que era uma falta um pouco mais para trás, antes do chute de Cristiano Ronaldo e da bola entrar. Nem no lance do empate, que foi bem complicado, dentro da área e não se percebendo bem quem agarra quem, houve recurso para o árbitro de vídeo. Vamos, porém, aceitar naturalmente", encerrou.

VAVEL Logo