Ex-jogador da Holanda, Boulahrouz defende permanência de Robben no Bayern
Foto: Divulgação/Bundesliga

O antigo defensor da Seleção da Holanda, Khalid Boulahrouz afirmou que o melhor para o seu compatriota Arjen Robben seria a permanência do meia-atacante no Bayern de Munique além da temporada 2017-2018. O ex-jogador acredita que Robben ainda tem muito a oferecer e espera que seu antigo companheiro continue atuando pelo clube da Baviera por alguns anos.

Robben se tornou uma figura chave na equipe desde que se juntou ao clube em 2009 após passagem pelo Real Madrid, no entanto o tempo do meia-atacante pelo clube pode estar próximo do fim uma vez que seu atual vínculo está próximo do término. Ainda é incerto se Robben assinará uma renovação, todavia Boulahrouz acredita que o experiente atacante deve permanecer na Bundesliga o tempo que seu corpo permitir.

Não penso que ele deva retornar a Holanda ainda. Ele pode eventualmente voltar, mas também depende de sua família. Ele vem atuando em grandes competições por vários anos. Na Inglaterra, ele esteve no alto nível. Na Espanha, ele esteve no alto nível. Na Alemanha, ele está no alto nível. Chega uma hora que seu corpo não consegue continuar, você está exausto. Mesmo que você queira continuar, o corpo diz que você não pode lidar com aquilo mais, se ele pode, recomendaria ao Bayern que renovasse”, explanou.

Khalid Boulahrouz também falou sobre o ambiente favorável a um jogador de futebol, quando se sente em casa: “Penso que ele se sente em casa, então por que mudar de clube se está confortável. Ele me parece forte mentalmente então por que não imaginar ele atuando por mais alguns anos. Ele é um dos melhores com quem já atuei, é fantástico”, afirmou o ex-defensor ao portal Goal.

O sucesso do ponta Arjen Robben chegou ao seu ápice na conquista da Champions League em 2013 diante do Borussia Dortmund, quando o holandês anotou o tento da conquista no último lance da partida. Recentemente, Arjen se mostrou insatisfeito com a reserva em algumas partidas, o que foi minimizado pelo comandante Jupp Heynckes.

VAVEL Logo