Croácia é letal, aproveita melhor as chances e vence México em amistoso
Ivan Rakitic marcou o gol da vitória da Croácia (Reprodução/Twitter @miseleccionmx)

O México teve 66% de posse de bola e finalizou 13 vezes. Mas quem levou mais perigo foi a Croácia. La Tricolor não soube transformar seu domínio em gols e acabou sendo derrotada pela seleção europeia na noite desta terça-feira (27) por 1 a 0 no AT&T Stadium, em Dallas (EUA). A partida também ficou marcada pelas lesões de Norberto Araujo e Carlos Salcedo.

A seleção mexicana começou o jogo com a proposta de Carlos Osório de ter maior posse de bola. Mas quem mais assustou foi a Croácia. Com 13 minutos de jogo, os europeus já haviam chegado duas vezes com perigo, com Kramaric e Rebic. Nesse último lance, o zagueiro Norberto Araujo lesionou o joelho, precisou ser substituído por Diego Reyes e foi levado direto para o hospital. As primeiras informações são de que o camisa 2 sofreu lesões no menisco e no ligamento colateral. Mais exames serão feitos nesta quarta-feira para indicar o grau das lesões e se o zagueiro tem chances de ir à Copa do Mundo.

O panorama seguiu inalterado durante quase todo o primeiro tempo. A Croácia levava muito mais perigo, com muitas jogadas pelas laterais da defesa mexicana. Rebic teve chance clara aos 17, mas finalizou muito mal. Já no final da primeira etapa, Pivaric tentou cruzar e quase acertou o ângulo de Ochoa, que fez bela defesa.

O segundo tempo pareceu que seria diferente quando, logo aos cinco minutos, Carlos Vela levou perigo em chute da entrada a área. Pouco depois, Hirving Lozano bateu de longe, para boa defesa de Kalinic. Porém, aos 15, Layún, que havia sido o destaque na vitória sobre a Islândia na sexta-feira, cometeu pênalti infantil em Jedvaj. Rakitic cobrou muito bem e marcou o único gol da partida.

Pouco depois do gol, Carlos Salcedo, que havia entrado no lugar de Diego Reyes, que saiu com uma lesão muscular, caiu de mal jeito e precisou ser substituído após 22 minutos em campo. O zagueiro fraturou a clavícula, precisará ser operado e sua participação na Copa corre sérios riscos.

Após o jogo, o técnico Juan Carlos Osório reclamou da falta de oportunidades da sua equipe: "Não criamos situações de gol suficientes para uma equipe que se propõe a atacar, nem com seis jogadores ofensivos, nem no segundo tempo. Em ambas oportunidades nos faltou efetividade e este é um aspecto no qual temos que melhorar", disse o treinador da seleção mexicana.

VAVEL Logo