Salah e Firmino marcam, Liverpool vira sobre City e volta às semis da Champions após dez anos

Reds melhoraram no segundo tempo, aproveitam erros de saída de bola dos Citizens e confirmam classificação à próxima fase

Salah e Firmino marcam, Liverpool vira sobre City e volta às semis da Champions após dez anos
Firmino sacramentou a virada do Liverpool no Etihad Stadium (Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)
Manchester City
1 2
Liverpool
Manchester City: Ederson; Walker, Otamendi, Laporte; Bernardo Silva (Gündogan, min. 74), De Bruyne, Fernandinho, David Silva (Agüero, min. 64), Sané; Sterling, Gabriel Jesus. Técnico: Pep Guardiola.
Liverpool: Karius; Alexander-Arnold (Clyne, min. 81), Lovren, Van Dijk, Robertson; Wijnaldum, Milner, Oxlade-Chamberlain; Salah (Danny Ings, min. 89), Firmino (Klavan, min. 81), Mané. Técnico: Jürgen Klopp.
Placar: 1-0, min. 2, Gabriel Jesus. 1-1, min. 53, Salah. 1-2, min. 77, Firmino.
ÁRBITRO: Antonio Mateu (ESP). Cartões amarelos: Mané (min. 14), Ederson (min. 14), Alexander-Arnold (min. 29), Bernardo Silva (min. 30), Firmino (min. 35), Van Dijk (min. 65).
INCIDENCIAS: Partida de volta das quartas de final da Uefa Champions League, realizada no Etihad Stadium, em Manchester, Inglaterra.

O Liverpool está de volta às semifinais da Uefa Champions League após dez anos! Nesta terça-feira (10), os Reds venceram, de virada, o Manchester City por 2 a 1, no Etihad Stadium, e sacramentaram a classificação à próxima etapa da competição continental. Gabriel Jesus anotou o tento dos Citizens com menos de dois minutos de jogo, mas, no segundo tempo, Mohamed Salah e Roberto Firmino garantiram o triunfo dos visitantes. A partida de ida, no Anfield Road, terminou 3 a 0 para o time da cidade dos Beatles.

Pep Guardiola mandou a campo um time ultra ofensivo. Numa espécie de 3-5-2, com alas bem agudos, os Citizens pressionaram o Liverpool desde o apito inicial do árbitro. Não por acaso abriu o placar aos dois minutos de jogo. Fernandinho acionou Sterling em profundidade após erro de Van Dijk, o inglês serviu Jesus, que bateu no canto do goleiro.

O time de Jürgen Klopp não conseguia encontrar saídas de escapes para ferir os comandados de Guardiola. Por outro lado, os Citizens impunham pressão intensa sobre os Reds. Bernardo Silva chegou a carimbar a trave, em chute forte de fora da área. Mas um lance deixou todos os torcedores do City furiosos antes do intervalo. O árbitro espanhol Antonio Mateu anulou um gol legal do City, anotado por Milner (contra).

Para o segundo tempo, o City abriu mão do esquema de três zagueiros, passando a atuar num 4-4-2, com Gabriel Jesus e Sterling no ataque, além de Fernandinho recuado à zaga. Com isso, a equipe da casa perdeu força, e o Liverpool cresceu no jogo.

Em contra-ataque, os Reds empataram o duelo. Mané cortou em diagonal, deixou Otamendi para trás, mas não conseguiu driblar Ederson. O goleiro, porém, não segurou a bola. Salah ficou com a redonda e mandou de cavadinha, por cima de Otamendi, para estufar as redes.

Jogadores comemoram gol de Salah (Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)
Jogadores comemoram gol de Salah (Foto: Laurence Griffiths/Getty Images)

O que estava bom ficou ainda melhor. Nos dez minutos finais do clássico, Firmino pressionou a saída de jogo do Liverpool, Otamendi errou o passe, o brasileiro avançou sozinho e bateu no cantinho de Ederson, fazendo 2 a 1.

Gündogan, que entrou na etapa final, chegou a estufar as redes após o City tomar a virada do Liverpool. No entanto, Sané, que deu a assistência ao meio-campista, estava em posição irregular. Tento anulado. O Liverpool se segurou no restante do confronto e assegurou uma grande vitória em pleno Etihad Stadium.

Agora, o time da cidade dos Beatles espera o sorteio para saber quem enfrentará nas semifinais da Champions League. O sorteio acontecerá na manhã de sexta-feira (13), na sede da Uefa, em Nyon, na Suíça.