Show de Lionel Messi: triplete e excelente atuação marcam goleada da Argentina sobre Haiti

Amistoso preparatório para disputa do Mundial foi o último a ser disputado em solo argentino

Show de Lionel Messi: triplete e excelente atuação marcam goleada da Argentina sobre Haiti
Gabriel Rossi/Getty Images
Argentina
4 0
Haiti
Argentina: Caballero; Salvio, Otamendi, Fazio (Rojo, min. 46) e Tagliafico; Mascherano e Lo Celso (Banega, min. 73); Lanzini (Meza, min. 60), Lionel Messi e Di María (Pavón, min. 60); Higuaín (Agüero, min. 60). Técnico: Jorge Sampaoli.
Haiti: Placide; Arcus (Vernet, min. 88), Adé, Jérôme e Alex Júnior; Alceus, Herivaux e Vorbe (Etienne, min. 49); Cantave (Sprangers, min. 77), Nazon e Sanon. Técnico: Marc Collat.
Placar: 1-0, Lionel Messi, min. 16. 2-0, Lionel Messi, min. 57. 3-0, Lionel Messi, min. 65. 4-0, Agüero, min. 68.
ÁRBITRO: Arnaldo Samaniego (PAR), auxiliado por Dario Gaona (PAR) e Rodney Aquino (PAR) | Cartões amarelos: Adé (HAI, min. 15) e Cantave (HAI, min. 50)
INCIDENCIAS: Amistoso preparatório para a disputa da Copa do Mundo 2018, disputada na Bombonera, em Buenos Aires/ARG

Os argentinos esperam que Lionel Messi esteja à frente da Seleção e tenha uma exibição de gala a cada partida, seja amistosa ou válida por alguma competição. Às vésperas da Copa do Mundo, a ansiedade pelo tricampeonato mundial e o fim do jejum de títulos que dura 25 anos, os comandados de Jorge Sampaoli se despediram de seu povo rumo à Rússia. Na noite desta terça-feira (29), a torcida compareceu em peso na Bombonera e mostrou todo o seu apoio. No último amistoso em solo argentino, a Albiceleste goleou o Haiti por 4 a 0. Destaque para o camisa 10. Messi marcou três gols e deu o passe para o tento de Sergio Agüero, que encerrou a vitória.

Como esperado, o amistoso foi de total domínio argentino. No primeiro tempo, a equipe trabalhou a bola, o meio de campo teve total liberdade para criar as jogadas com calma, mas faltava a precisão na hora das finalizações. A Argentina criou três chances consecutivas com Higuaín, Di María e Messi, mas todas foram para fora. Aos poucos, o camisa 10 começava a reger o time e se destacar. Aos 15 minutos, Di María tabelou com Lo Celso e foi derrubado na área. A arbitragem marcou penalidade máxima. Na cobrança, Messi bateu no canto direito e abriu a contagem.

A sinergia entre torcida e seleção foi fantástica. Enquanto as arquibancadas não ficavam quietas um momento sequer, o escrete tinha um ótimo desempenho dentro das quatro linhas. Por todos os primeiros 45 minutos, o campo de ataque foi o local onde a Argentina mais esteve presente. O talento de seus atletas foi evidenciado a um frágil Haiti, que apenas se segurava para não sofrer mais gols na primeira etapa.

Gabriel Rossi/Getty Images

Porém, no segundo tempo, a pontaria foi acertada. O técnico Jorge Sampaoli promoveu modificações para avaliar melhor os convocados. Enquanto isso, Messi mantinha o bom ritmo de jogo e chamava a responsabilidade para si. Aos 12 minutos, depois de jogada pela direita, cabeçada de Lo Celso e rebote, o camisa 10 finalizou de direita e ampliou a vantagem. Não demorou muito e o craque anotou o triplete. Aos 20, Pavón fez jogada pela esquerda e passou para Messi. Com liberdade, só teve o trabalho de mandar para o gol. Três minutos depois, foi a vez de Messi servir. Depois de lançamento no meio da defesa haitiana, Agüero chutou com categoria e converteu a vitória em goleada.

Com o resultado definido, Messi e Agüero passaram a ser os principais responsáveis pelos lances de perigo durante a metade final da segunda etapa. Com bela troca de passes e alternância nas finalizações, a dupla mostrou que pode ser um excelente recurso a ser utilizado durante a Copa do Mundo. Frágil e sem reação, o Haiti apenas assistia o jogo e via mais uma exibição de alto nível do principal jogador da Albiceleste.

Além da importância do amistoso pela preparação ao Mundial, Javier Mascherano foi homenageado antes da partida pelos 143 jogos disputados até o momento com a camisa da Seleção. O volante é o atleta com mais atuações na história do time bicampeão do mundo. A Argentina ainda disputa o amistoso final antes da Copa do Mundo contra Israel, no dia 9 de junho, em Jerusalém. Uma semana depois, vem a estreia no Mundial contra a Islândia. Sorteada no Grupo D, a Albiceleste enfrenta ainda a Croácia e a Nigéria na primeira fase.