Osório se irrita com simulações do Brasil durante derrota do México: "Vergonha para o futebol"

Treinador da Seleção do México se incomodou com "atenção sobre somente um jogador" e destacou atuação honrosa de sua equipe em eliminação diante do Brasil

Nesta segunda-feira (2), o Brasil passou pelo México e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. A partida foi marcada pelo equilíbrio técnico, com ambas equipes levando perigo ao adversário, porém, também houve momentos de irritação mexicana com jogadores brasileiros, em especial, Neymar. Durante o duelo, o camisa 10 de nossa seleção sofreu diversas faltas, como de costume, e foi bastante criticado pela equipe adversária.

Em um dos lances, Layún, lateral mexicano, atingiu o tornozelo de Neymar em lance fora das quatro linhas. Em seguida, o brasileiro demonstrou sentir dores, mas o lance seguiu e o árbitro - mesmo com o auxílio do VAR - não advertiu o jogador do México. O técnico Juan Carlos Osório se irritou com a reação de Neymar, principalmente na entrevista coletiva após a partida.

"Acredito que tivemos controle durante grande parte do jogo, mas lamento que grande atenção do mesmo se dê para apenas um jogador. É uma vergonha para o futebol, seus espectadores e as crianças que recebem os exemplos", falou.

Em seguida, uma jornalista brasileira retrucou a fala de Osório, citando as imagens das câmeras ao informá-lo do toque de Layún em Neymar. O treinador não gostou da resposta, mas preferiu não seguir no assunto. "Vou respeitar sua opinião", disse.

O México levou perigo ao Brasil durante a partida, mas na maioria das vezes o lance parou na boa atuação da zaga brasileira, além de falhas na mira do ataque mexicano. Sobre a partida, o treinador analisou o resultado da partida e comentou os defeitos de sua equipe.

"Jogar de igual para igual contra uma equipe contra o Brasil tem suas consequências. Nós fomos bem durante a partida, mas faltou eficácia no último terço do campo. Diante de bons jogadores como Willian, Coutinho e Jesus se necessita ter grande atenção. Temos muito a desenvolver, mas creio que só há de se melhorar", lamentou o comandante.

Com a eliminação, Osório foi perguntado sobre sua permanência no comando técnico da seleção mexicana. O treinador assumiu o comando do México em 2015, após sair do São Paulo. O comandante afirmou não pensar no assunto no momento, deixando a decisão para o futuro.

"Creio que neste momento é o assunto menos relevante. Acabamos de perder um jogo muito importante. Seguramente, nos próximos dias a Federação tomará suas decisões, eu tomarei as minhas e chegaremos numa conclusão", disse Juan Carlos Osório.

Ao fim da coletiva, o assunto sobre Neymar retornou, desta vez, com um jornalista citando sua intepretação das falas de Osório direcionadas ao jogador brasileiro. No entanto, o treinador do México se esquivou:

"Eu não o mencionei, você mencionou. É a sua interpretação. Jamais falei sobre ele. Eu posso dar a minha opinião, não?", retrucou Osório.