Em jogo de duas viradas e assistência de Ederson, Manchester City vence Schalke 04 fora de casa 
Sterling comemorando o gol da vitória (Foto: Manchester City)

Em jogo de duas viradas e assistência de Ederson, Manchester City vence Schalke 04 fora de casa 

Em casa, os alemães "engrossaram o caldo" contra os ingleses; o jogo teve de tudo: expulsão, gol de falta, assistência de goleiro e duas viradas

leo_silva997
Leonardo José
Schalke 04Fahrman; Bruma, Sané e Nastasic; Caligiuri, Serdar, Bentaleb, McKennie (Skrzybski, min. 77) e Oczipka; Uth (Harit, min. 87) e Mendyl (Burgstaller, min. 65)
manchester-cityEderson; Walker, Fernandinho, Otamendi e Laporte; Gündogan, De Bruyne (Zinchenko, min. 86) e David Silva (Kompany, min. 70); Sterling, Bernardo Silva e Agüero (Sané, min. 77)
Placar0-1, min. 18, Agüero. 1-1, min. 38, Bentaleb. 2-1, min. 45, Bentaleb. 2-2, min. 85, Sané. 2-3, min. 90, Sterling.
INCIDENCIASPrimeira jogo entre Schalke 04 (ALE) e Manchester City (ING) válido pelas oitavas de final da Uefa Champions League, sendo disputado na Veltins Arena, em Gelsenkirchen, Alemanha.

Não faltou emoção no jogo de ida entre Schalke 04 e Manchester City. Em Gelsenkirchen, na Alemanha, os ingleses saíram na frente com Agüero, mas dois pênaltis deixaram os donos da casa a frente do placar, com dois de Bentaleb. Mesmo com um menos desde a metade do segundo tempo, os ingleses seguiram no domínio e a pressão resultou na "revirada" já aos 90', depois de Sané ter empatado, de falta, cinco minutos antes. Lembrando que o goleiro brasileiro Ederson foi quem deixou Sterling na boa para fechar o marcador em 3 a 2.

O primeiro tempo teve o que muitos imaginavam: maior posse de bola para o Manchester City, 68%. Porém, essa superioridade não resultou em vantagem no placar. Ao contrário. Os citizens até começaram na frente. Aos 18 minutos, David Silva roubou a bola na saída do Schalke e passou para Agüero fazer o primeiro: 0 a 1. Parecia que daria a certo a frieza posta em campo pelos ingleses. Mas o jogo virou graças a dois pênaltis marcados. Aos 33', pênalti de Otamendi, que colocou a mão na bola. O VAR foi acionado, e cinco minutos depois Nabil Bentaleb bate no canto esquerdo de Ederson, que pulou para o outro lado: 1 a 1.

Sem mudar o ritmo, o City seguiu dominando, mas aos 43', o árbitro viu o puxão de Fernandinho no zagueiro Sané. VAR confirma, e Bentaleb, dois minutos depois, inverte o canto, bate na direita, Ederson quase pega e as redes balançam: 2 a 1. A primeira etapa termina com 11 chutes do Manchester contra apenas 4 dos alemães. Injustiça? Não. Eficiência!

A segunda etapa começou como a primeira terminou: com o time de Guardiola ditando o ritmo. De Bruyne e Gündogan tentaram finalizações nos primeiros quinze minutos. O City viu o jogo se complicar e começou a errar passes bobos. Tudo iria piorar. Aos 23 minutos, Otamendi barra contra-ataque, toma o segundo amarelo e é expulso. Pep sacrifica David Silva e põe Kompany. Logo, De Bruyne fica sobrecarregado.

Mesmo com um a menos, os ingleses seguiram com a maior posse de bola e com atitude nas jogadas. Um City ineficiente deu espaço a um City mortal quando os alemães sentiram o cansaço. Aos 40', golaço de Sané, em cobrança de falta, para empatar o jogo: 2 a 2. Sufocando, a virada aconteceu aos 45 minutos, com Sterling. Ederson lança em profundidade de sua área para o camisa 7, que ganha no corpo e toca na saída do goleiro para deixar o City na frente: 2 a 3. Depois, não houve tempo para mais nada, e o Manchester City sai da Alemanha com a vantagem no primeiro jogo.

A volta entre Manchester City e Schalke 04 acontece só dia 12/03, às 17h, na Inglaterra. Agora, o próximo compromisso dos citizens é o clássico contra o Chelsea, no próximo domingo (24), pela final da Copa da Liga Inglesa, às 13h30. Enquanto isso, os alemães entram em campo no sábado (23), às 11h30, contra o Mainz 05, pela 23ª rodada da Bundesliga.

MEDIA: 5VOTES: 3
VAVEL Logo