#EntrevistaVAVEL: Junior Caiçara comenta trajetória no Istanbul Basaksehir e briga por título inédito na Turquia
Júnior Caiçara com a camisa do Istanbul Basaksehir (Foto: Divulgação/Istanbul Basaksehir)

Faltando apenas cinco rodadas para o fim do campeonato, a Super Lig 2019-20 pode ter um campeão inédito. O Istanbul Basaksehir, com apenas 30 anos de existência, lidera com 60 pontos, seguido de perto pelo Trabzonspor, com 58. A diferença para o terceiro colocado é mais confortável: 53 pontos tem o Sivasspor. Mas quais são os pilares do líder do Campeonato Turco

Com a trinca de clubes mais tradicionais da Turquia em crise (GalatasarayFenerbahce e Besiktas), o “jovem” Basaksehir apostou na experiência de nomes de peso, mas em baixa no mercado. O maior exemplo é o capitão Robinho, que desembarcou em Istambul em 2019. Outros nomes como Demba Ba, ex-Chelsea, Clichy, ex-Arsenal e Manchester City, Skrtel, ex-Liverpool, e Inler, ex-Napoli, também levam experiência ao elenco.  

Robinho, no entanto, não é o único brasileiro do time sensação da Turquia. O lateral-direito Júnior Caiçara, de 31 anos, defende o clube pela quarta temporada consecutiva e pode fazer história com a camisa do Basaksehir. Revelado pelo Santo André-SP, ele já atuou na Europa por Gil Vicente, Ludogorets e Schalke 04. Em entrevista à VAVEL Brasil, o jogador falou sobre a força do clube sediado em Istambul.

“A estrutura que temos é fantástica. Mesmo sendo um clube novo, temos todo o suporte possível. Academia, campos de treinamento, hotel dentro do complexo do estádio, muita coisa mesmo. Isso já é um diferencial. Temos um grupo que já vem jogando junto a muito tempo, então muitos se conhecem. A nossa espinha dorsal já é de duas temporadas para cá. Entra uma ou outra peça no time”, revelou. 

Questionado sobre o elenco, que conta com nomes de impacto, o lateral valorizou a troca de experiências e a possibilidade de fazer parte de um elenco de peso no Basaksehir. 

É muito importante e me ajuda muito no meu crescimento profissional. Tem jogadores de muita bagagem das principais ligas, tem jogador de Copa do Mundo. É um grupo de um nível altíssimo, tanto fora de campo, quanto dentro. Converso com os todos os atletas, com o Robinho, principalmente, por ser brasileiro, e ele tem uma carreira muito vitoriosa, então sempre há essa troca de experiências.”, contou Júnior Caiçara. 

Na sequência da Super Lig, o Basaksehir ainda enfrenta o Antalyaspor AS, (9º colocado – fora de casa), o Denizlispor (12º colocado – em casa), o Konyaspor (17º colocado – fora de casa), o Kayserispor (16º colocado – em casa) e o Kasimpasa (11º colocado – fora de casa). Júnior Caiçara também comentou sobre a expectativa para a reta final do campeonato. 

“Nossa mentalidade e nosso foco é de vencer o torneio. Sabemos que não será fácil. Temos que controlar a ansiedade. Nessas últimas rodadas passamos a frente do Trabzonspor, então a pressão fica para nossa equipe. Tem que manter o foco, saber que nada ainda está ganho e que temos que encarar cada jogo como uma final.”, concluiu. 

Hegemonia interrompida 

Nas últimas 35 edições da Super Lig, só uma temporada não foi vencida pela trinca de clubes turcos mais vitoriosos. Foi em 2010, com o título inédito do Bursaspor. Na atual temporada, o melhor classificado entre os três é o Galatasaray, com 52 pontos, na 4ª colocação.

O Basaksehir, por outro lado, desde que subiu novamente à elite nacional em 2015, vem fazendo boas campanhas: 4º colocado na temporada 2014-15, 2º lugar na temporada 2015-16, 3º lugar na temporada 2017-18 e 2º lugar na temporada 2018-19. O “flerte” com o título inédito pode virar realidade nas próximas semanas. 

VAVEL Logo