Técnico do Heidenheim lamenta chance perdida de chegar à Bundesliga: "Amargo e doloroso"
Frank Schmidt, técnico do Heidenheim (Foto: reprodução / Heidenheim)

O Heidenheim entrou em campo nesta segunda (06) para fazer o jogo da sua vida contra o Werder Bremen e tentar se garantir na primeira divisão da Bundesliga, e apesar de ter lutado muito, do início ao fim, acabou empatando a partida em 2 a 2 e foi eliminado pelo critério do gol fora de casa.

Depois da partida, Holger Sanwald, CEO do clube, Frank Schmidt, técnico, Marc Schnatterer e Tim Kleindienst (meio campo e atacante), comentaram sobre o que foi a partida:

Holger Sanwald

"Nós recorremos a tudo que distingue o nosso time. Nós aguentamos, lutamos e acreditamos. Claro, teria sido ideal abrir o placar, uma vez que poderíamos subir para a Bundesliga com uma vitória em casa. Quando você tem tamanho infortúnio logo depois de poucos minutos, será difícil. Ainda assim, sempre acreditamos, mesmo que não tenhamos conseguido criar boas chances ainda no primeiro tempo. No segundo, nós colocamos tudo o que nos distingue na balança. No final, ainda faltou um pouco, especialmente por que o Bremen se saiu bem e soube se segurar. Parabéns para o Bremen. Nós não perdemos, empatamos em 0 a 0 e 2 a 2. Essa é a regra, e foi extremamente apertado”.

Frank Schmidt

"Primeiramente, parabéns ao Werder Bremen por permanecer na Bundesliga. Nós nos preparamos com o credo de que podíamos criar um milagre. Se começa da forma como começou hoje, é extremamente amargo. Timo Beermann se lesionou na última seção do aquecimento e tivemos que trocá-lo."

"Quando ainda estávamos estudando o jogo, fizemos um gol contra e ficamos atrás no placar. Depois disso, foi uma partida totalmente diferente e estava claro de que nós teríamos que marcar pelo menos dois gols e não sofrer mais nenhum. E isso contra um Werder Bremen que havia acabado de marcar e que estava confiante. Nos primeiros 20 minutos, tivemos dificuldades em entrar no jogo."

"O Bremen fez jogadas rápidas na frente do gol e só conseguimos de fato participar da partida depois dos trinta minutos de jogo, quando eles se fecharam e contaram com uma perda de bola nossa para jogar contra-atacando. Para mim, a única coisa importante durante esta fase era permanecer no jogo e não levar nenhum gol."

"No segundo tempo nós entramos como uma brigada de incêndio, nós tivemos ótimas chances logo nos primeiros minutos e poderíamos ter feito 1 a 1. Depois disso, o Bremen criou ótimas jogadas e Kevin Müller sensacionalmente impediu que a nossa desvantagem aumentasse. Estava claro que conseguiríamos voltar ao jogo se empatássemos e, faltando 15 a 20 minutos para o final do jogo, percebíamos que tínhamos mais ritmo que o Werder. Nós tínhamos espaços, mas não usávamos bem. Nós não tivemos a calma e a experiência para empatar antes, mas quando fizemos, talvez ainda desse tempo de virarmos, mas no final, calma e experiência se tornaram os fatores decisivos."

"Com o 2 a 1 para o Bremen, o jogo estava praticamente terminado. É amargo e doloroso. Foi uma grande oportunidade para nós. Nós estávamos muito próximos, mas não conseguimos avançar. Agora é uma questão de processar o que houve. Nós fomos os terceiros na 2.Bundesliga. Nós jogamos uma boa temporada e não conseguimos passar no final. Nós iremos levantar as nossas cabeças e agora iremos recuperar as nossas forças com o descanso necessário para jogarmos mais uma boa temporada."

Marc Schnatterer

"Nós tentamos de tudo no primeiro tempo, mas o Bremen dificultou muito para nós. Ainda assim, nós sempre acreditamos no que poderíamos fazer e forçamos ainda mais. É uma pena que então nós tenhamos ficado atrás do placar novamente. O time teve uma grande performance na temporada e hoje. Nós não perdemos um jogo nos play-offs e ainda assim perdemos. Isso é brutal."

Tim Kleindienst

"Estamos muito desapontados. Nós queríamos vencer quando entramos nesta situação, e tentamos de tudo e tivemos as nossas chances. Nós demos tudo o que podíamos, mas no final é extremamente amargo saber que você não pode conquistar nada com dois empates e nenhuma derrota." 

VAVEL Logo