Jovem Montiel marca na prorrogação e garante vitória da Fiorentina contra Udinese na Copa da Itália
Foto: Divulgação/ACF Fiorentina

Em um jogo de muitos erros e nervosismo, a Fiorentina venceu, na prorrogação, a primeira no retorno de Cesare Prandelli. A Viola fez 1 a 0 na Udinese, fora de casa, na quarta fase da Copa da Itália. O jovem Montiel, 20 anos, marcou em sua primeira partida na temporada. Foi o primeiro tento da carreira profissional do espanhol.

Domínio inócuo

A primeira etapa foi de raras chances em Údine. As duas equipes escalaram praticamente força total, com a diferença que a Fiorentina, sem Ribéry, machucado, jogou no 4-3-1-2 ao invés do 4-3-3 adotado por Cesare Prandelli na derrota para o Benevento, que marcou sua reestreia pela Viola.

A Fiorentina teve menos posse de bola do que se imaginava, já que tinha Borja Valero, Amrabat, Pulgar e Castrovilli no meio-campo e foi um time com pouca intensidade e nenhuma velocidade no ataque - a escalação teve dois centroavantes. A única chance clara veio aos 36, em falha de Nuytinck. Vlahovic saiu livre na cara do goleiro, mas mandou por cima uma oportunidade clara.

Com 65% de posse de bola, a Udinese teve mais a iniciativa e mais finalizações - seis a três -, mas nenhuma chance muito clara. Deulofeu foi o jogador mais ativo no ataque, porém, as decisões no terço final do time de Luca Gotti foram, na maioria, precipitadas, e o primeiro tempo terminou sem gols.

Emperrados

A Udinese voltou para a segunda etapa com uma postura mais agressiva e, em nove minutos, teve três chegadas, duas em finalizações de Forestieri e outra de De Paul. O último, mais ativo no jogo, teve alguns momentos de brilho, mas que acabaram não gerando gols.

Depois deste bom início da Udinese na etapa final, porém, a Fiorentina conseguiu reposicionar sua defesa e diminuir o ímpeto dos mandantes. Na frente, porém, os problemas continuaram. Prandelli trocou Kouamé por Eysseric (que não havia entrado em nenhum jogo na temporada) e Borja Valero por Lirola, tentando aumentar a mobilidade do ataque, o que pouco mudou o panorama.

A única chance clara da Viola foi em cobrança de falta de Pulgar aos 21, que Milenkovic cabeceou em cima de Musso. Na reta final, a Udinese se retraiu e apostou em contra-ataques, enquanto a Fiorentina rondava a área, mas a falta de criatividade prevaleceu e o jogo foi para a prorrogação.

Sangue novo decide

Aliado ao dia de ruim nível técnico dos jogadores, a tensão aumentou na prorrogação. Nenhum dos times se atreveu e, as oportunidades que os times tiveram próximas à área, foram desperdiçadas por erros de decisão no primeiro tempo extra.

Para o segundo, Prandelli lançou mão de Montiel, que entrou em campo pela primeira vez na temporada e pela terceira na carreira pela Viola. Emprestado para o Vitória de Setúbal na última temporada, ele resolveu a partida após apenas três minutos em campo. Aos sete do segundo tempo extra, Cutrone fez o pivô dentro da área e rolou para espanhol, que, de canhota, mandou no canto de Musso e fez 1 a 0.

Os dois times tiveram chances de marcar em contra-ataques, mas o placar se manteve e a Fiorentina avançou.

Próximos compromissos

Nas oitavas de final, a Fiorentina vai encarar a Internazionale, em partida ainda sem data definida.

Os dois times têm desafios duros na rodada do fim de semana da Serie A, ambos fora de casa. No domingo (30), a Udinese, 16ª colocada, visita a Lazio, às 8h30, enquanto a Fiorentina, que está em 15º, encara o líder Milan, às 11h.

VAVEL Logo