Especiais La Liga 2016/2017 Osasuna: manutenção do elenco e estabilidade na elite

No retorno da equipe navarra à elite do futebol espanhol, clube tenta primeiro se manter entre os 20 melhores do país para voltar a ganhar destaque no cenário nacional

Especiais La Liga 2016/2017 Osasuna: manutenção do elenco e estabilidade na elite
Especiais La Liga 2016/2017 Osasuna: manutenção do elenco e estabilidade na elite

Com muito sofrimento, o Osasuna conseguiu retornar à elite depois de duas temporadas. Ao vencer o surpreendente Girona nos playoffs, o time conseguiu superar um time bem mais regular em toda a segunda divisão e garantiu a volta para a primeira divisão espanhola. Em uma competição muito mais disputada e com equipes de maior poderio estrutural e ofensivo, os Navarros buscam garantir a estabilidade entre os melhores do país.

Temporada de redenção

O Osasuna suou para conseguir chegar aos playoffs da segunda divisão. Nas 42 rodadas da fase inicial, o time chegou na sexta colocação, com 64 pontos ganhos. Empatado na pontuação com Alcorcón e Zaragoza, levou a melhor no confronto direto e ficou com o sexto lugar.

Nos playoffs, enfrentou primeiro o Gimnàstic de Tarragona, o Nàstic. Mesmo diante de um adversário com melhor desempenho. O Osasuna levou a melhor e venceu as duas partidas com um placar agregado de 6 a 3.

Em seguida, na grande decisão dos playoffs, o adversário era o Girona. O time da Catalunha fazia uma campanha histórica e buscava disputar a primeira divisão pela primeira vez em sua trajetória no futebol. O primeiro confronto, realizado com o mando do Osasuna, foi vencido por 2 a 1 pelo time da casa. Mesmo com uma vantagem considerável do adversário e fora de casa, o Osasuna foi valente e conseguiu vencer o segundo confronto na Catalunha por 1 a 0. Depois de duas temporadas, o time de Pamplona conseguia o retorno à elite espanhola.

Manutenção do elenco

Em um time nas divisões inferiores, é comum não ter muitos jogadores debaixo de longos contratos. Um dos principais destaques na reta final da temporada, o goleiro Roberto Santamaría foi negociado junto ao Ponferradina. Os destaques cedidos por empréstimo ficaram no clube, uma vez que os vínculos com as equipes de origem encerraram.

Por isso, nomes como o de Maikel Mesa, Nauzet Pérez, Miguel de las Cuevas e Jaime Romero permanecem no clube. Além disso, a contratação mais comentada foi a do atacante Oriol Riera, oriundo do Deportivo de La Coruña.

Oriol Riera

Oriol Riera tem 30 anos de idade e foi cedido pelo La Coruña por empréstimo nessa temporada. Experiente no futebol espanhol, o jogador vai atuar na sétima equipe do país e pela segunda vez no clube navarro. O jogador começou a carreira profissional no Barcelona B, mas não teve ascensão  ao time principal.

O atacante Atuou no Cultural Leonesa e no time B do Celta de Vigo até ganhar espaço no Córdoba, onde pôde desenvolver a carreira na segunda divisão. Atuou também no Alcorcón e, após a primeira passagem no Osasuna, foi transferido ao Wigan. Após tímida temporada, voltou ao futebol espanhol para atuar no Deportivo de la Coruña. Agora, em mais uma passagem por Pamplona, tem a oportunidade de ser a referência ofensiva do clube na disputa do Campeonato Espanhol. Ao todo, foram 55 gols em 234 partidas.

Manutenção no comando técnico

Se boa parte do elenco foi mantido, isso se deve ao fato da comissão técnica permanecer para a disputa dos torneios desta temporada. A vida de Enrique Monreal está intrisecamente ligada ao Osasuna. Como jogador, foram nove temporadas. Todas na equipe de Pamplona.

Embora a carreira profissional não tenha sido tão longeva, foi como treinador que a história entre os dois personagens ficou ainda mais estreita. Até a metade de 1999, Monreal ficou no comando da equipe, inclusive com trabalho dobrado por trabalhar em alguns momentos no time B e no time principal.

Em seguida, peregrinou por alguns clubes do país, como Leganés, Burgos CF, Terassa, Xerez e Numancia, até retornar ao time B do Osasuna em 2006. Saiu em 2008 e não comandou mais nenhuma equipe, até que reassumiu o posto de treinador no final da temporada 2014/2015. Mesmo sem sucesso a princípio, foi mantido e o trabalho resultou na ascensão da equipe à divisão principal da Liga.

Manutenção na elite

O objetivo do Osasuna é evidente neste Campeonato Espanhol: ficar na elite. Para isso, não realizar sérias modificações na equipe que participou da arrancada que culminou no acesso é fundamental para as pretensões da diretoria e da torcida. Embora o desafio seja bem maior, o recebimento de mais dinheiro por patrocínio e visibilidade na divisão principal, o apoio da torcida no estádio e os momentos em que será possível buscar pontos fora de casa são pontos considerados chave para o time alcançar os objetivos.