Com retorno de Ganso, Sevilla quer primeira vitória na Champions contra líder Lyon

Ambos os clubes não obtiveram bons resultados em seus campeonatos nacionais, mas chegam para a partida motivados para vencer e assumir a ponta da tabela

Com retorno de Ganso, Sevilla quer primeira vitória na Champions contra líder Lyon
Fotomontagem: VAVEL
Sevilla
Lyon
Sevilla: Rico; Mariano, Pareja, Mercado, Escudero; Vázquez, N'Zonzi, Iborra; Vitolo, Vietto, Nasri
Lyon: Anthony Lopes; Yanga-Mbiwa, N'koulou, Morel; Kemen, Ferri, Gonalons, Darder, Rybus; Tolisso, Cornet
ÁRBITRO: B. Nijhuis (HOL). Assistentes: Rob van de Ven (HOL) e Charles Schaap (HOL). Quarto-árbitro: Patrick Langkamp (HOL). Árbitros assistentes adicionais: Richard Liesveld (HOL) e Peter Janssen (HOL).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 2ª rodada do Grupo H da Fase de Grupos da UEFA Champions League a ser disputada no Estádio Ramón Sanchez Pisjuan em Sevilha, na Espanha.

Vindo de derrota na La Liga, o Sevilla encara nesta nesta terça-feira (27) o Lyon em partida válida pela segunda rodada da fase de grupos da UEFA Champions League. A partida será disputada no Estádio Ramon Sanchéz Pisjuan e é de extrema importância para ambas as equipes que lutam por vaga na próxima fase.

Na primeira partida, os donos da casa foram até Turim, onde enfrentaram a atual campeã italiana, Juventus. Em um duelo truncado e de bastante disputa, prevaleceu o zero no placar. O destaque - no entanto - ficou por conta da maior posse de bola obtida pela equipe espanhola, demonstrando o poder do meio campo e do esquema tático de Sampaoli.

Já o Lyon, fez o dever de casa ao bater o Dynamo Zagreb por 3 a 0 em um jogo tranquilo. Com a vitória, a equipe que ocupa apenas a sétima posição no campeonato francês, assumiu a liderança do Grupo H da competição. Caso vença o duelo desta quarta, os francês chegarão para o duelo contra a Juventus com moral e grandes chances de passar para a próxima fase.

Sampaoli fala sobre inicio de Ganso e Ben Yedder na equipe

O treinador do Sevilla, Jorge Sampoli, afirmou em entrevista coletiva concedida na manhã desta terça-feira que a derrota sofrida diante do Athletic Bilbao trará mudanças na equipe que irá à campo nesta terça. O treinador aproveitou para criticar a falta de efetividade da equipe, que tem dominado seus adversários e nem sempre feito gols.

"Amanhã, teremos que fazer muita pressão e ter muita paciência nos ataques, vamos encontrar um adversário muito bem protegido atrás e que tem muita velocidade na transição. Eles normalmente jogam com três centrais, sendo dois deles atuando por fora, muito dinâmicos, com um volante muito forte, fazem muitas diagonais", afirmou o treinador.

Em uma análise específica, o treinador comentou as más atuações de Ganso e Ben Yeder: "Todo jogador que chega a um clube, precisa de uma adaptação que pode ser imediata, lenta ou que talvez não aconteça nunca. Nesta partida, acredito que os dois estarão e que poderão nos ajudar", comentou Sampaoli que não têm tido boas experiências com o meia brasileiro devido a sua falta de velocidade.

A expectativa é que para a partida desta terça, Sampaoli tenha força máxima, mas não repita o time que foi derrotado pela La Liga. No entanto, o time que deve entrar em campo não foi confirmado pelo treinador que deverá divulgar somente momento antes da partida.

Genesio: "Se você não se motiva em jogar uma partida de UCL, deve mudar de profissão ou se aposentar"

O treinador do Lyon, Bruno Genesio, comentou na entrevista pré-jogo concedida nesta terça que a derrota para o Lorient, pela Ligue 1, já não deve mais estar na mente dos seus atletas. Segundo ele, é importante que haja um foco redobrado para a partida diante do Sevilla. O treinador ainda afirmou esperar um duelo difícil e bastante disputado.

Quando questionado sobre a maneira de motivar a sua equipe depois da derrota no campeonato francês, Genesio respondeu: "Se você não está motivado quando você vem para jogar uma partida de Liga dos Campeões, tens que repensar seu emprego ou se aposentar. Apesar de termos perdido em Lorient, esta continua a ser uma das competições de maior prestígio que podemos jogar. O que é necessário é encontrar os erros e corrigi-los, algo que não foi feito no sábado."

Para o treinador, o maior desafio do Sevilla é "ser capaz de resistir a pressão, mas também sair em velocidade, causando a eles problemas em contra-ataques". O treinador deixou claro que precisará ter uma defesa sólida e uma rápida transição para surpreender o time espanhol e afirmou que apesar de Nasri estar fazendo uma ótima temporada com a camisa do Sevilla, não terá marcação especial.

Para a partida, o treinador não contará com seu principal jogador, Alexandre Lacazette. Apesar disso, Genesio se mostrou bastante seguro e confiante ao afirmar que o clube vai sentir a falta do atacante no jogo, mas que os atacantes que ocuparem o seu lugar possuem a capacidade de aproveitar as oportunidades que serão criadas.