Tenerife se "beneficia" do regulamento e avança à final dos playoffs de acesso ao bater Cádiz

Vitória por 1 a 0 levou o jogo para a prorrogação, mas por ter melhor campanha, o Tenerife tinha a vantagem; Regulamento não previa pênaltis

Tenerife se "beneficia" do regulamento e avança à final dos playoffs de acesso ao bater Cádiz
Foto: Divulgação/La Liga
Tenerife
1 0
Cádiz
Tenerife: Dani Hernández; R. Cámara, Jorge, Germán, Camille; Vitolo, Gaku Shibasaki, Amath, Aitor Sanz (Alberto, min. 71), Suso Santana (Tayron, min. 78); Choco Lozano (Omar, min. 102)
Cádiz: Cifuentes; Carpio, Aridane, Sankaré, Brian (Aitor Garcia, min. 100); José Mari, Garrido (Abdullah, min. 67); Salvi (Alfredo Oruño, min. 83), Aketxe, Alvaro; Rubén Cruz
Placar: 1-0, min. 34, Shibasaki
ÁRBITRO: Victor Areces Franco (ESP). Cartões amarelos: Sankaré (min. 19), Raúl Cámara (min. 31), Aitor Sanz (min. 42), José Mari (min. 51), Aridane (min. 76), Germán Sánchez (min. 102)
INCIDENCIAS: Partida de volta pela semifinal dos playoffs de acesso da Liga 1|2|3, disputada por Tenerife e Cádiz no Estádio Heliodoro Rodríguez López, em Santa Cruz de Tenerife. 21.762 presentes.

Neste domingo (18), Tenerife e Cádiz se enfrentaram no Estádio Heliodoro Rodríguez Lópoez, em um jogo pra lá de emocionante, pela semifinal dos playoffs de acesso da Liga 1|2|3.

O japonês Gaku Shibasaki marcou o gol da vitória que classificou a equipe das Ilhas Canárias para a final dos playoffs com o Getafe. Com muita emoção e entrega o tempo todo, a partida foi de alto nível, com ambas as equipes tendo chance de vencer.

Domínio, tranquilidade e gol

Com a necessidade de fazer o resultado e jogando em casa, diante de sua torcida, o Tenerife começou o jogo dominando a posse de bola, controlando a partida. Mas o Cádiz soube responder e se defendeu muito bem. Apesar do maior domínio dos blanquiazules, foi a equipe andaluz que chegou mais vezes e com mais perigo. Logo aos quatro minutos de jogo, Aketxe cruzou, a zaga afastou mal e Rúben Cruz finalizou, Dani Hernández defendeu com os pés.

O Tenerife continuava tentando pressionar, mas precisando se cuidar com o contra-ataque adversário. Mas com calma os donos da casa conseguiram abrir o placar. Aos 34', Suso Santana fez grande jogada pela direita, foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro, a bola passou por todo mundo e terminou nos pés de Shibasaki, que bateu de primeira para marcar. Lembrando que o japonês foi quem marcou dois gols na final do Mundial de Clubes da Fifa, atuando pelo Kashima Antlers contra o Real Madrid.

Gaku Shibasaki, autor do único dol da partida | Foto: Divulgação/LaLiga
Gaku Shibasaki, autor do único dol da partida | Foto: Divulgação/LaLiga

Depois do gol o Cádiz saiu um pouco mais pro jogo e cinco minutos depois teve outra boa chance. Salvi fez boa jogada pela esquerda, invadiu a área e bateu forte, Dani Hernández de novo salvou com os pés. A primeira etapa terminou com o jogo aberto, com qualquer uma das duas equipes podendo vencer.

Mudança de postura, mas nada de gol

A vitória parcial do Tenerife levava a partida para a prorrogação, o Cádiz sabia que não podia mais ficar esperando e começou a segunda etapa ditando o ritmo de jogo. Logo aos 50', Brian cruzou rasteiro e Aketxe bateu de primeira, mas o chute foi em cima do goleiro Dani Hernández, que defendeu em dois tempos.

Mas o Tenerife também não queria deixar sua sorte na mão do destino e respondia nos contra-ataques. Quatro minutos depois, Amath recebeu na área, deu um lindo corte na marcação e bateu forte, a bola passou perto, mas foi por cima do gol.

Jogo disputado do início ao fim | Foto: Divulgação/LaLiga
Jogo disputado do início ao fim | Foto: Divulgação/LaLiga

E essa foi a tônica da partida até os 35 minutos. O Cádiz diminuiu o ritmo, parecendo já se poupar para a prorrogação, e o Tenerife aproveitou, foi pra cima e teve boas chances de marcar. Primeiro com Tayron, que recebeu na área e bateu de primeira, mas o zagueiro Sankaré se jogou na frente da bola, desviando o chute. Depois foi a vez de Jorge Sáenz aparecer no ataque, tentar de cabeça, mas o goleiro Cifuentes bem posicionado conseguiu espalmar por cima do gol.

Pressão, emoção e festa dos donos da casa

Com o cansaço de ambas as equipes já aparente, as bolas paradas se tornavam as principais armas de ataque. O Cádiz, a partir dos pés de Aketxe, era quem mais aproveitava. Aos 105', uma tentativa de pressão da equipe andaluz, com o segundo escanteio seguido, Aketxe levantou na área e Ortuño subiu com liberdade na pequena área, mas cabeceou por cima do gol, a bola ainda bateu na rede pelo lado de fora.

Aos 112', de novo Aketxe, o meia basco aproveitou falta da entrada da área e bateu com muito perigo, a bola bateu na rede do lado de fora. No último minuto uma última chance, falta para o Cádiz na entrada da área batida rápida, Álvaro García recebe livre na área, mas bate pra fora. A melhor chance desperdiçada.

O Tenerife conseguiu segurar o resultado, manter a vitória e, por ter feito a melhor campanha, conseguir a classificação para a final dos playoffs. Tenerife e Getafe decidirão quem fica com a última vaga na La Liga 2017/18. Para o Cádiz, é disputar mais uma vez a segunda divisão e percorrer todo o caminho novamente.


Share on Facebook