Willian José revela desejo de defender a Espanha e critica falta de rotatividade de Tite

Atacante da Real Sociedad, que já defendeu a seleção brasileira na base, afirma que tem mais chances de jogar pela Fúria que pelo Brasil

Willian José revela desejo de defender a Espanha e critica falta de rotatividade de Tite
Foto: AFP/Ander Gillenea

A Espanha poderá ter mais um atacante brasileiro naturalizado. Willian José, um dos destaques da equipe da Real Sociedad manifestou o interesse em defender a seleção espanhola e poderia ser mais um da lista composta por Catanha, Marcos Senna, Donato, Diego Costa e mais recentemente Rodrigo, atacante do Valencia. Segundo o camisa 12 da Real Sociedad, com Lopetegui, suas chances de fazer parte da equipe são maiores que com Tite. 

“Tite sempre convoca os mesmos para a seleção brasileira, e aqui na Espanha, creio que seja mais fácil ser convocado do que no Brasil, porque você é chamado e ganha chances. Julen Lopetegui sempre está sempre trocando e chamando novos jogadores. Isso é bom para todos, principalmente para a Espanha. Todo brasileiro quer jogar pela seleção, mas vejo isso distante de mim. É mais fácil pela Espanha, e isso me deixaria honrado."

A diretoria da Real Sociedad anunciou a ampliação do contrato do atacante no começo da atual temporada. A extensão do contrato do jogador é vigente até o ano de 2022. Anteriormente com contrato até 2021, seu novo contrato serve para blindá-lo de um possível interesse de grandes equipes europeias, com valorização e um possível aumento de sua multa rescisória, além de mostrar a intenção da Real Sociedad em manter seus principais jogadores.

Aos 25 anos, William José tem se destacado no Real Sociedad, tendo marcado quatro gols na atual temporada da equipe basca na La Liga, mesma quantidade de gols marcados pelo atacante na Uefa Europa League, onde o clube basco tem sua classificação para a fase de dezesseis avos de final bem encaminhada. Pela seleção brasileira, Willian José fez parte da equipe brasileira sub-20 que conquistou o Campeonato Mundial na Colômbia, ao vencer Portugal na decisão. O atacante marcou dois gols no torneio, um deles curiosamente diante da Espanha nas quartas de final.