Assistências e grande parceria com Messi: como a saída de Neymar beneficiou jogo de Jordi Alba

Lateral tem sido um dos jogadores mais produtivos na temporada, e a saída do brasileiro tem influência direta nisso

Assistências e grande parceria com Messi: como a saída de Neymar beneficiou jogo de Jordi Alba
Foto: Noelia Déniz/VAVEL

Quando Neymar deixou o Barcelona, vários torcedores, praticamente todos, lamentaram bastante e viram aquilo como uma situação bem difícil para o clube, em relação à forma do time jogar e como a equipe iria se comportar, já que, bem provável, o estilo de jogo mudaria um pouco.

O estilo de jogo mudou, virou algo ainda mais "orquestrado" e organizado por um maestro chamado Lionel Messi. Ele faz o time fluir, jogar, mas um dos grandes responsáveis, ao lado do argentino, é o lateral-esquerdo Jordi Alba. O camisa 18 vem sendo, sem sombra de dúvidas, um dos melhores defensores da temporada, e, de longe, o lateral-esquerdo mais consistente, e isso passa muito pela saída de Neymar.

Comparar o jogo de Alba com e sem o brasileiro é algo interessante. Antes da chegada do camisa 10 do PSG, o lateral viveu um momento sensacional, tanto que ali começou a ser colocado entre os melhores do mundo na sua posição. Era um jogador bem mais a vontade em campo, com capacidade de mostrar todo o seu talento.

Foto: Noelia Déniz/VAVEL
Foto: Noelia Déniz/VAVEL

Após a chegada do brasileiro, Alba teve que readaptar seu jogo, o que não foi tão bom assim para ele. O espanhol nunca foi tão bem visto por conta da sua defesa, o ponto mais fraco no seu futebol. Só que a vinda de Neymar o obrigou a ser mais "cauteloso", já que não existia uma cobertura tão propícia para suas subidas, pelo estilo de jogo do próprio Barcelona. Ou seja, ele não subia tanto, exatamente pelo seu local de ação ser completamente "dominado" por Neymar.

Nesse intervalo de tempo em que o meia-atacante esteve no clube, Alba foi alvo de críticas, até porque teve um momento de muita irregularidade pela falta de "confiança" e uma mudança, de certo modo, "drástica" no seu estilo de jogo mais incisivo.

Só que Neymar deixou o clube e isso beneficiou demais o lateral-esquerdo, que voltou a viver seus melhores momentos. Ele se sente muito mais a vontade em campo, atacando ainda mais as linhas adversárias, tendo Messi como seu principal companheiro, o que chega a ser incrível, já que, no futebol atual, é difícil achar uma dupla como eles dois.

Alba está se dando muito bem com todos novamente, principalmente com Messi | Foto: Noelia Déniz/VAVEL
Alba está se dando muito bem com todos novamente, principalmente com Messi | Foto: Noelia Déniz/VAVEL

A comparação pode parecer meio "injusta", mas ver a dupla Alba e Messi jogar lembra a parceria que o argentino fez com outro lateral, só que do outro lado do campo: Daniel Alves. O desafogo e "porto seguro" do camisa 10 catalão é, hoje, pela esquerda, com Alba, assim como era na direita, há algumas temporadas, com Dani Alves.

A temporada de Jordi Alba vai muito além dos números. São nove assistências (mesma quantidade de Messi) e dois gols até aqui, mas é legal observar a forma que ele vem jogando. Ele dá uma excelente opção para o time inteiro, ainda mais com suas entradas por trás da defesa, uma das jogadas mais vistas no Barcelona, até porque é uma das opções preferidas de Messi, que flutua na intermediária exatamente procurando esse passe por trás da defesa, seja por cima ou por baixo.

Resumindo: a saída de Neymar fez bem demais a Alba. Seu jogo voltou a fluir como no seu auge, exatamente por essa liberdade bem maior com a venda do brasileiro. Além disso, a parceria com Messi não poderia estar melhor, o que vem ganhando vários jogos para uma equipe extremamente bem montada e equilibrada como o Barcelona de Ernesto Valverde.