Derlis González marca, Agüero perde pênalti e Paraguai vence Argentina fora de casa

Paraguaios não venciam a albiceleste fora de casa desde 1987; tropeço deixa Bauza pressionado antes de jogo contra o Brasil e argentinos permanecem na zona de repescagem

Derlis González marca, Agüero perde pênalti e Paraguai vence Argentina fora de casa
Foto: Divulgação/ Site oficial Argentina
Argentina
0 1
Paraguai
Argentina: Sergio Romero; Mercado, Musacchio, Demichelis e Rojo; Mascherano, Banega (Lucas Pratto) e Gaitán (Dybala); Di María, Agüero e Higuaín. Técnico: Edgardo Bauza.
Paraguai: Villar; Jorge Moreira; Gustavo Gómez; Paulo da Silva e Júnior Alonso; Almirón (Celso Ortiz); Riveros; Óscar Romero e Rodrigo Rojas (Bruno Valdez); Ángel Romero (Hernán Pérez) e González. Técnico: Francisco Arce.
Placar: 0-1, min. 17, González
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 10ª rodada da eliminatória sul-americana para a Copa do Mundo de 2018.

Boa parte dos jogadores paraguaios sequer era nascida na última vitória dos guaranis contra a Argentina em território albiceleste. A última vez foi em 1987, ironicamente pelo mesmo placar desta noite. O gol isolado de González, ainda no primeiro deu, deu a vitória ao Paraguai diante de uma perdida Argentina que abusou da bola aérea e pouco criou nesta noite.

O resultado, em jogo válido pela primeira rodada do returno das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo 2018, complicou de vez a situação da Argentina. Além de permanecer dentro da zona de repescagem em quinto lugar, a albiceleste viu Paraguai e Chile encostarem. Em novembro, as duas seleções voltam a campo. A Argentina enfrentará o Brasil, no Mineirão. O Paraguai receberá o Peru.

Argentina fica com a bola, Paraguai cria oportunidades

Pressionada pelos resultados recentes, mas outra vez sem Messi, a Argentina iniciou a partida contra o Paraguai pressionando. A bola sempre rondava a intermediária do time visitante, mas o goleiro Villar foi pouco exigido. As principais jogadas eram pela esquerda, com Di Maria. Agüero, sumido do jogo, pouco pegava na bola.

Aos poucos, os paraguaios começaram a encontrar espaços em uma desorganizada argentina. Os desfalques de três defensores - Zabaleta, Funes Mori e Otamendi estavam suspensos pelo cartão amarelo recebido contra o Peru - ajudavam a deixar a albiceleste um pouco mais insegura na sua retaguarda.

O jogo começava a ficar como queria a seleção guarani.  A Argentina tinha a bola, mas não conseguia criar e já deixava espaços para os contra-ataques dos visitantes. Foi assim que Derlis González recebeu livre pela direita e chutou firme para vencer Romero e fazer 1 a 0.

A metade final do primeiro tempo mostrou uma Argentina desorganizada e incapaz de furar o bloqueio adversário. A melhor chance veio em jogada individual de Di María, o mais lúcido dos atacantes argentinos, que chutou na trave. Apesar de ter amplo espaço para contra-atacar, os paraguaios optaram por segurar o resultado.

Argentina faz pressão inicial, mas esbarra em Villar

Como a derrota seria desastrosa, a Argentina voltou ainda mais ofensiva no segundo tempo e poderia ter empatado logo no primeiro minuto, contudo Agüero viu Villar defender uma cobrança de pênalti. Poucos minutos depois, o atacante do Manchester City voltou a ter boa oportunidade que novamente ficou nas mãos do goleiro paraguaio.

O começo promissor não passou disso. O desespero tomou conta dos argentinos que mal conseguiam criar jogadas de perigo. Os paraguaios tinham amplo espaço para matar o jogo no contra-ataque, mas preferiram ficar recuados e tirar os espaços dos donos da casa. Deu certo.

Os paraguaios são especialistas em defender e não se importam em ficar sem a bola. Os argentinos não souberam como furar esse bloqueio. Bauza tentou deixar o time mais ofensivo: lançou Dybala para tentar armar algum perigo contra a defesa guarani, que seguia bem postada. Ele foi o único a tentar um arremate de fora da área que quase resultou no gol de empate.

Já no desespero, foi a vez de Pratto entrar no jogo. Junto com Higuaín, a albiceleste forçou ainda mais o jogo aéreo e só conseguiu acertar o gol uma vez desta forma, já perto dos quarenta minutos. A cabeçada de Agüero terminou nas mãos de Villar, mais uma vez.

A albiceleste ainda teve um gol anulado. Muito pouco para o que se esperava de um time que segue devendo em campo. E agora, além do bom futebol, precisa voltar a conseguir resultados dentro de campo. O Paraguai, vitorioso nesta noite, ficou apenas um ponto atrás dos argentinos. E saem de campo com um resultado histórico.