Por equilíbrio, Sampaoli não vê possibilidade de Argentina atuar com Messi e Dybala juntos

Na perspectiva do treinador argentino, similaridade tática entre jogadores impossibilita esquema com ambos em campo

Por equilíbrio, Sampaoli não vê possibilidade de Argentina atuar com Messi e Dybala juntos
(Foto: Sandro Pereyra/Getty Images)

Em duelo de vida ou morte, a Argentina entra em campo nesta quinta-feira (5), às 20h30, contra o Peru. Em situação complicada nas Eliminatórias Sul-Americanas, os comandados de Sampaoli precisam da vitória a todo custo, e contarão com a atmosfera de La Bombonera para o confronto.

Em entrevista coletiva pré-jogo, o comandante da albiceleste falou sobre o esquema tático para a partida, atentando principalmente para seu setor ofensivo. Questionado sobre duas das grandes estrelas da equipe, Lionel Messi e Paulo Dybala, Sampaoli foi categórico.

"Não temos tempo disponível para trabalhar o relacionamento em campo entre Messi e Dybala. Precisamos pensar em algo mais sólido. Este jogo não será como outro qualquer, temos obrigação de jogar o nosso melhor", afirmou o treinador.

Para Sampaoli, as duas estrelas desempenham funções táticas muito semelhantes, dificultando um esquema equilibrado e harmônico com ambos em campo, ao mesmo tempo.

"Dybala é o nosso futuro, nós sabemos disso. No momento, há só um problema, e está ligado ao fato de que ele e Messi são muito parecidos", concluiu.

É bem provável, portanto, que o camisa 10 da Juventus inicie a partida no banco de reservas. Sem Kun Agüero, lesionado, e Gonzalo Higuaín fora da convocação, o setor ofensivo argentino para o duelo decisivo contra o Peru deve contar com Dí Maria e Mauro Icardi

Você pode acompanhar o tempo real desta grande partida aqui, na VAVEL Brasil.

Argentina