Lucas Pérez perde camisa 9 do Arsenal para Lacazette e dispara: "Me sinto enganado"

Atacante disse em entrevista que espera sair do clube para que possa seguir feliz com a sua carreira

Lucas Pérez perde camisa 9 do Arsenal para Lacazette e dispara: "Me sinto enganado"
Lucas participou de apenas 21 jogos do Arsenal em 2016/17 (Foto: Byrn Lennon/Getty Images)

Em agosto de 2016, Lucas Pérez se transferiu oficialmente por £ 17.1 milhões do Deportivo La Coruña para o Arsenal. Os torcedores dos Gunners esperavam ver bastante em campo o atacante com o mesmo desempenho que mostrou na equipe da Galícia, onde brilhou. Porém, as coisas não funcionaram como todos imaginavam e, depois de perder a camisa 9, o espanhol disse em entrevista para o jornal La Voz de La Galicia que espera sair do Arsenal para ser feliz na carreira futebolística. 

Lucas teve pouco tempo de jogo, participando de apenas 21 partidas durante a temporada como titular ou reserva (11 pela Premier League, sete na FA Cup e Copa da Liga e três na Champions League). Mesmo com um bom aproveitamento desse tempo, marcando sete gols e dando cinco assistências, e com as declarações públicas do técnico Arsène Wenger de que gostaria de contar com o espanhol para a temporada 2017/18, uma atitude do clube de Londres foi a gota d’água para a revolta do atleta.

Após chegar do Lyon por £ 46.5 milhões (contratação mais cara da história dos Gunners), o francês Alexandre Lacazette recebeu a camisa 9, enquanto Pérez, dono do número até então, ficou com a 28. O fato indignou de vez o espanhol, que em entrevista ao jornal La Voz de La Galicia, afirmou que pediu ao chefe de negociações do Arsenal, Dick Law, para ser negociado e voltar ao Deportivo.

Eu quero sair, jogar e ser feliz. Ano passado eu tive raramente tive oportunidades e quando elas chegaram, eu aproveitei. E essa temporada claramente será mais do mesmo. Quero lutar por uma vaga na seleção. Quero jogar futebol. Mas para isso, tenho que sair. E acho que o melhor lugar para mim é em casa, no Dépor. Eles (Arsenal) não estão agindo bem comigo. Tirar o número da minha camisa sem me avisar e dar para outro jogador, para mim é a gota d’água”, disse um frustrado Pérez.

A passagem do número 9 para Lacazette irritou de vez o seu antigo dono (Foto: Zak Kaczmarek/Getty Images)
A passagem do número 9 para Lacazette irritou de vez o seu antigo dono (Foto: Zak Kaczmarek/Getty Images)

Ele também revelou que recebeu uma proposta do futebol chinês na janela de inverno, mas o Arsenal o convenceu a ficar com a promessa de que teria mais tempo de jogo, o que não foi cumprido. Por fim, ressaltou novamente o desejo de brigar por uma vaga na seleção da Espanha às vésperas da Copa do Mundo da Rússia em 2018 e que voltar ao La Coruña é a melhor opção para sua carreira.

Não posso continuar dessa maneira. Eu dei tudo de mim, mas isso não foi recíproco, então não posso me estender. Me sinto enganado. Em fevereiro não me permitiram sair e ir para a China com a promessa de que eu jogaria mais e após isso eu tive ainda menos oportunidades. Mas a questão do número, foi um gesto feio”, acrescentou.

"Na viagem (de pré-temporada) Lacazette pediu ao treinador (Wenger) e ele aceitou. Depois vieram falar comigo. Na temporada passada, ele (Wenger) me disse que entendia que eu estava chateado. Eu acho que nessa temporada as coisas vão piorar, então preciso sair. Jogar a Copa do Mundo é um sonho, mas para isso tenho que jogar e preciso ser feliz. Por isso quero voltar para Coruña”, complementou o agora camisa 28 do time londrino.

Na temporada 2016/17, com a utilização do chileno Alexis Sánchez como centroavante, Lucas Pérez foi renegado a segunda opção do banco de reservas para a posição, atrás ainda do francês Olivier Giroud.

Inglaterra