Pensando na Libertadores, São Paulo perde para o XV de Piracicaba

O São Paulo recebeu o XV de Piracicaba na noite desse sábado (13) e perdeu pelo placar de 1 a 0. Visando o jogo decisivo contra o Atlético-MG na próxima quarta-feira (17), o técnico Ney Franco levou o Tricolor a campo com um time reserva que errou bastante e irritou os pouco mais de nove mil torcedores presentes no Morumbi.

Este resultado fez a pressão e a cobrança sobre o São Paulo crescer, já que o Tricolor precisa vencer o Galo e contar ainda com a derrota do The Strongest para avançar para a próxima fase da Libertadores. Por outro lado, ajudou o XV de Piracicaba escapar de vez do rebaixamento para a séria A2 do Paulistão.

Primeiro tempo insosso

Logo nos primeiros minutos de jogo, o Tricolor saiu colocando pressão, mas os jogadores eram interceptados por uma forte marcação. O primeiro lance de perigo veio aos 13 minutos, em cobrança de falta de Jadson. Rhodolfo subiu para cabecear, mas o goleiro se adiantou e ficou com a bola. Na sequência, Marcelo Soares recebeu na entrada da área e bateu de primeira, levando perigo ao gol de Denis. Três minutos mais tarde, Janilson tabelou com Márcio Diogo que pegou mal na bola, deixando a defesa tranquila para Denis.

Aos 21, Jadson cobrou escanteio aberto, Rodrigo Caio desviou e a bola sobrou para Ademilson, que não teve domínio e mandou por cima da goleira. Na sequência, Denilson arriscou de fora da área e mandou a bola bem longe do gol. E seguia a pressão tricolor. Aos 25 minutos, Jadson levantou na área para Cañete, mas Bruno Fuso saiu da meta, afastando o perigo. O XV quase abriu o placar aos 34, quando Márcio Diogo puxou para o meio e arriscou, carimbando o travessão.

Bola aérea decreta vitória do Nhô Quim

O São Paulo voltou ao segundo tempo com a mesma disposição. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, Rodrigo Caio recebeu na entrada da área e arriscou chute forte. Bruno Fuso trabalha bem e conseguiu mandar a bola para escanteio. Na cobrança, Edson Silva aproveitou a sobra e soltou a bomba para nova defesa do goleiro. O XV reencontrou o seu espaço. Aos dez minutos, em cobrança de escanteio, Luiz Eduardo subiu sozinho e mandou pro fundo da rede, abrindo o placar para o time visitante.

Mesmo em desvantagem, o Tricolor não parou. Aos 12 minutos, Fabrício arriscou de longe e carimbou a zaga. No lance seguinte, Cortez cruzou para Ademilson que cabeceou para fora. Aos 22, Cañete cobrou falta, mas mandou a bola por cima da goleira. Mesmo com a pressão dos donos da casa, a defesa do XV continuava fechada, dificultando as chances do São Paulo empatar o placar. Aos 29 minutos, Lucas Faria tabelou com Wallyson e chutou de fora da área para bela defesa de Bruno Fuso. Dois minutos depois, Cañete arriscou de muito longe, mandando perigo ao goleiro.

O XV aproveitou os erros do São Paulo e respondeu. Janilson fez fita na marcação e cruzou para a área. A bola sobrou para Paulinho que limpou e chutou. Denis salvou com o pé e a bola caiu para escanteio. Na cobrança, a bola sobrou na cara do gol para Marcelo Soares que chutou para outra grande defesa de Denis. A essa altura da partida, a torcida adversária provocava e podiam-se ouvir gritos de “Olé!”, vindos da arquibancada.

Aos poucos o Tricolor foi se cansando, sem chances de buscar um empate no final da partida.

VAVEL Logo