Superior em campo, Portuguesa bate Comercial e está a um empate do acesso
Foto: Reprodução/VAVEL Brasil

A Portuguesa foi a campo na tarde deste domingo (21) para enfrentar o mesmo Comercial de Ribeirão Preto, que goleara os lusitanos por 7 a 0 na semana passada. Foi a primeira partida da equipe após a eliminação precoce na Copa do Brasil diante do Naviraiense após um empate no Canindé por 1 a 1. E foi neste mesmo Canindé que a equipe voltou a sentir o sabor de uma vitória, e de quebra, só depende de suas próprias pernas para garantir o acesso para a elite do futebol paulista no ano que vem.

Jogando sob uma pressão de eliminação na 1ª fase da Copa do Brasil e por goleada sofrida por 7 a 0 para a equipe adiversária, a equipe da Portuguesa entrou com outra pegada em campo e dominou as ações do jogo, construindo boas chances de abrir o marcador ainda no 1º tempo, enquanto o Comercial, que pouco agredia a Lusa, segurava mais o jogo, chegando fazer até a famosa "cera", quando alguns jogadores demoravam para se levantar após sofrerem uma falta. Aos 29 minutos de jogo, a Portuguesa reclamou de pênalti não marcado devido a um toque de mão de um jogador do Comercial, toque que o árbitro José Cláudio Rocha Filho não viu. Na jogada seguinte, em boa troca de passes do setor ofensivo rubro-verde, o experiente Souza deu um passe açucarado para o volante Muralha, que, de bico, levou perigo para o canto direito do goleiro Alex. 

Um pouco antes do fim da etapa inicial, a Portuguesa teve sua melhor chance para abrir o marcador. Após escanteio pela direita, Valdemiro escorou de cabeça, a bola bateu na trave e na sequência, pegou no peito do atacante Leandro Oliveira, do Comercial que involuntariamente desviou contra a meta do próprio time e por sorte, a bola beijou o travessão. No segundo tempo, a Lusa voltou com a mesma proposta de ataque, que funcionou aos 13 minutos com cruzamento rasteiro para Diego Viana abrir o placar, mas o auxiliar Fausto Augusto Viana Moretti marcou impedimento. Mas após a insistência, o gol lusitano finalmente saiu: o lateral-direito Luís Ricardo avançou pela diagonal no lado esquerdo, se livrou dos comercialinos Rafael Goiano e Paulo Ricardo e encheu o pé esquerdo na grande área para abrir o placar com um belo gol no Canindé. Após o gol, a Portuguesa não tirou o pé e seguiu pressionando os visitantes, criando inclusive grandes chances de marcar um segundo gol, mas sem sucesso ao executar o último passe. Perto do fim da partida, os volantes Acleisson, do Comercial e Corrêa, da Portuguesa protagonizaram um lance no mínimo curioso. O jogador do Comercial executou uma cobrança de falta com um forte remate, que acertou o estômago do jogador lusitano que, sem ar, foi ao chão mas levantou dando risadas.

Após o apito final, os jogadores da Portuguesa comemoraram o triunfo entre si, e não demoraram para descer aos vestiários, evitando assim, a comemoração com os torcedores, que os hostilizaram durante a semana. 

Com a vitória, a Portuguesa foi á 9 pontos na classificação do Grupo 3 e o Comercial estacionou nos 6. Tanto a Portuguesa quanto o Comercial podem garantir o acesso já na próxima rodada. Na quarta-feira (24), a Portuguesa visita o Capivariano e garante o acesso com um empate, enquanto no mesmo dia, o Comercial visita a Catanduvense e necessita de um triunfo sobre a Bruxinha para retornar a Série A1.

VAVEL Logo