Fluminense fica no empate com Olimpia e decide a vaga na próxima semana

Após classificações heroicas, Fluminense e Olimpia se enfrentavam em São Januário para definir quem sairia na frente pela vaga nas semifinais da Libertadores. Empurrado pela sua torcida, o Flu tentava fazer um bom resultado. Já o Olimpia, veio para manter seu retrospecto de sempre marcar gols fora de casa. Entretanto, o placar de 0 a 0 em nada adiantou para ambas as equipes, e a decisão fica para a próxima quarta-feira no Defensores del Chaco.

Jogadas ensaiadas e polêmicas marcam o primeiro tempo

O Olimpia foi o primeiro a subir ao gramado de São Januário, teve a oportunidade de ver a bela festa que a torcida tricolor fez na entrada de sua equipe à campo. Muito pó-de-arroz e um mosaico de bandeira coloriu as arquibancadas do estádio. No campo, um primeiro tempo pegado e de poucas oportunidades. Nas poucas que surgiram, foram consequências de jogadas ensaiadas. Aos 4 minutos, Wellington Nem cruzou para Leandro Euzébio, que sozinho e de frente para o goleiro, demorou e chutou em cima do goleiro. A segunda chance de perigo saiu dos pés de Jean, que com um forte chuta da entrada da grande área, obrigou Silva a fazer boa defesa.

A pressão inicial foi se tornando em paciência, e o quebra-cabeça imposto em campo prendeu o Fluminense. A equipe paraguaia passou a abusar das faltas e começou a ser amarela pelo árbitro Roberto Silveira. Entretanto, o juíz uruguaio foi o principal alvo de reclamações no primeiro tempo. Em dois lances capitais, Bruno e Rhayner foram derrubados na grande área, e nada foi marcado. Fred também reclamaria de um lance onde a bola bateria na mão de Miranda. Favorecido em três pênaltis não marcados, o Olimpia só veio a assutar no final. Baéz aproveitou lambança de chutou cruzado, Salgueiro de carrinho quase aproveitou. O placar de 0 a 0 definiu um primeiro tempo polêmico.

Retranca e empate

O mesmo panorama do primeiro tempo se repetiu no segundo. Pressão do Fluminense e retranca do Olimpia. O tricolor voltou com mais velocidade e quase abriu o placar aos 5 minutos. Wagner cruzou da direita e Silva se enrolou com a bola, no rebote, Wellington Nem chutou em cima da defesa o que seria o primeiro gol tricolor. Mas tudo que já estava complicado, ficaria pior após Rhayner perder um gol inacreditável. Após bom passe de Wellington Nem, o atacante ganhou na velocidade dos zagueiros, driblou o goleiro, mas na hora de chutar se enrolou com a bola.

Este gol faria falta no final. Os gritos por Sóbis foram atendidos e logo em seu primeiro lance, o aclamado atacante tricolor sofreu falta que o próprio cobrou para boa defesa de Silva. Wagner também teria sua oportunidade após bom cruzamento de Wellington Nem, mas as câimbras imperdiram-o de chegar e logo foi substituído por Felipe. Aos 37 minutos, Aranda ainda seria expulso, mas nada que ajudasse o Fluminense a tirar o zero do placar.

Com o resultado de 0 a 0, o Fluminense precisa de um empate com gols para se classificar. Em caso de vitória, o vencedor avançará e a repetição de outro empate sem gols leva a disputa para os pênaltis. Fluminense e Olimpia voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira, no estádio Defensores del Chaco.

Confira Fluminense e Olimpia lance a lance: Assim acompanhamos

FLUMINENSE X OLIMPIA
GOLS 0 X 0
FINALIZAÇÕES 17 X 4
FALTAS 15 X 26
POSSE DE BOLA 68% X 32%

VAVEL Logo