Apático, Corinthians é castigado no 2º tempo e perde em Minas
Fábio Santos fez o pênalti que Dagoberto marcou pra fazer o gol da vitória cruzeirense (Foto: Reprodução / Globo Esporte.com)

Mais uma vez na temporada, o Corinthians foi inconstante, mas dessa vez os bons momentos não foram suficientes pra garantir a vitória, ou ao menos um empate. Após um primeiro tempo cheio de chances, o time não chutou nenhuma bola a gol no segundo tempo, foi dominado e castigado no fim com uma derrota merecida.

A partida foi cercada de expectativas por conta da mudança tática realizada por Tite no Timão. Após dois bons jogos de Douglas (contra Goiás e Ponte Preta), o jogador ganhou uma chance no time titular, ao lado de Danilo. Ver o Corinthians no esquema 4-4-2 era um pedido frequente de grande parte da torcida.

E o que se viu no início de jogo foi um bom futebol. O Corinthians começou a partida tocando bem a bola, marcando sob pressão e sufocando o Crueiro em plena Arena do Jacaré.  Não demoraria a surgir chances, mas então um dos maiores problemas do time nos últimos jogos voltou a assombrar: a falta de pontaria de Alexandre Pato. Ou seria falta de sorte?

Aos 13 minutos, ele recebeu belo lançamento de Emerson Sheik, mas após dominar foi parado por Fábio, que fez ótima defesa. Quatro minutos depois, ele tabelou com Danilo e chutou pelo lado de fora da rede.

Com 26 minutos, novo lançamento, que Pato dominou com categoria mas novamente viu Fábio crescer e salvar o time da casa. Por fim, ele aproveitou sobra de bola após falha de Dedé e soltou a bomba. Mas, de novo, Fábio venceu a "disputa".

O Cruzeiro, inerte, via o Corinthians sobrando em campo e pouco fez pra tentar mudar esse cenário. Apenas três chances de gol, nenhuma delas decisivas. Cássio teve pouco trabalho e só levou um susto na primeira etapa, em lance aos 19 minutos, quando viu Gil salvar chute de Anselmo Ramon em cima da linha.

Para o segundo tempo, Tite orientou a equipe a recuar a marcação para jogar no contra-ataque. Os jogadores certamente entenderam a parte do recuo, pois o time não saiu do campo de defesa no segundo tempo. Mas devem ter se esquecido da parte do contra-ataque, pois a equipe mal trocou quatro passes seguidos.

Jogando de forma muito defensiva, o Corinthians chamou o Cruzeiro para o ataque; a equipe mineira gostou do convite, passou a dominar e com o tempo acabou por sufocar o Corinthians. Mas ainda que dominasse o jogo, não conseguia criar chances claras. As melhores oportunidades ocorreram com Dedé, de cabeça (a0s 5 minutos), com Dagoberto, em cobrança de falta (aos 29) e com Élber, que entrou no segundo tempo e perdeu a melhor chance dos cruzeirenses: aos 35, o atacante recebeu bola de Dagoberto, dominou e, frente a frente com Cássio, chutou por cima.

Enquanto isso, o Corinthians assistia à partida, sem ação. O lance mais emocionante do time no segundo tempo foi uma acalorada discussão de Gil com o árbitro Jaílson Macedo, que durou alguns minutos e rendeu um amarelo ao zagueiro.

O jogo parecia fadado ao 0x0, mas Fabio Santos não concordou com isso. Aos 40 minutos, o lateral perdeu na corrida para o jovem Élber e puxou o atacante do Cruzeiro na entrada da área: pênalti e cartão vermelho para o corinthiano - a primeira expulsão da equipe no ano. Dagoberto cobrou com categoria: gol do  Cruzeiro.

No desespero, o Corinthians - que até então simplesmente não tinha chutado a gol - tentou com Guilherme e Sheik, ambos de fora da área. Mas os chutes foram longe do gol. Não havia tempo para uma reação, e o placar não mudou mais: Cruzeiro 1x0 Corinthians.

Com a derrota o Timão manteve seus cinco pontos e caiu para a 13ª posição no Brasileirão. Já o Cruzeiro tem agora sete pontos e lidera a competição.

Pela 5ª rodada, o Corinthians recebe a Portuguesa no Pacaembu, no sábado às 18h30. No mesmo dia, mas às 16h20, o Cruzeiro recebe o Internacional na Arena do Jacaré.

VAVEL Logo