Em clássico do Vale, Marcílio Dias recebe o Metropolitano
O jogo marca o retorno do Marcílio Dias à primeira divisão estadual e a primeira oportunidade do novo ataque do Metropolitano mostrar seu valor (Foto: Jandyr Nascimento/Agencia RBS)

Neste domingo (26), às 17h, o Clube Atlético Metropolitano, que recém completou doze anos de história, se desloca até o estádio Hercílio Luz, em Itajaí, para enfrentar o quase centenário Clube Náutico Marcílio Dias, pela primeira rodada do Campeonato Catarinense. O Verdão manteve a base, enquanto o Marinheiro entrará em campo com um time ainda em estágio de reformulação. Apesar das diferenças, as duas equipes apostam na mesma fórmula: a experiência.

O Marcílio Dias, comandado por Guilherme Macuglia, vai à campo com um time composto basicamente por veteranos: no time considerado titular, apenas Léo Franco tem menos de trinta anos de idade. Em entrevista à RBS, o treinador revelou preocupações acerca da forma física de seus atletas. “Alguns estavam em uma situação física que não esperávamos. Além disso, precisa trabalhar posicionamento, entrosamento com os companheiros. Mas acredito que até o fim desta semana já estaremos mais fortes para a estreia”, disse.

O atacante Schwenck, principal contratação do time itajaiense para a temporada, ainda não está com o condicionamento físico ideal e é dúvida para a partida. Aos 34 anos de idade, o atleta está sem disputar uma partida oficial desde novembro de 2013, e mesmo com todo o esforço dos preparadores físicos do Marcílio, ainda é a maior dor de cabeça de Guilherme Macuglia para domingo.

Além de Schwenck, Bruno Octávio, ex-Corinthians, Harison, ex-São Paulo, Márcio Careca, ex-lateral do Vasco e o goleiro Fabiano, ex-Criciúma e JEC são nomes de destaque no time do Marcílio Dias. Entretanto, o treinador acredita que o time poderia ter se beneficiado de mais algumas contratações para a disputa do Campeonato Catarinense e pediu abertamente mais alguns reforços. O Marinheiro tem um elenco enxuto, composto por apenas 23 atletas.

Nos jogos-treinos, Guilherme Macuglia alternou entre formações técnicas e revelou a necessidade de improvisar jogadores em busca do padrão ideal de jogo. A pré-temporada do Marcílio ficou marcada por uma vitória por 1 a 0 contra o Jaraguá, com o resultado de 2 a 1 diante do Figueirense, uma vitória por 1 a 0 contra o Juventus-SC e em novo amistoso contra o Jaraguá, 4 a 0.

O time-base do Marcílio Dias é Fabiano; Gustavo, Baggio e Helton (Fabiano Silva); Thoni, Xipote e Márcio Careca; Léo Franco e Harison; Anderson Lopes (Schwenck) e Tauã.

Schwenck espera repetir a boa fase dos tempos de Criciúma e Figueirense (Foto: Divulgação/Marcílio Dias)

Enquanto isso, em Blumenau, além de dar continuidade aos jogadores que já atuavam no clube, o Metropolitano acertou contratações pontuais e vem forte para a estreia no Campeonato Catarinense: dois zagueiros e atacantes de renome chegaram, para a disputa do estadual e da Série D do Campeonato Brasileiro. O técnico é Abel Ribeiro, que venceu o Catarinense duas vezes e tem longa carreira como treinador no Sul do Brasil. Além de Abel, o atacante Reinaldo (foto) já tem uma taça do Estadual na carreira.

Além dele, Alessandro, ex-Botafogo, e Negreiros, jogadores que já atuaram em times de ponta da primeira divisão, são os principais personagens do Verdão. Alessandro disputou a última Série D com o próprio Metrô, enquanto Negreiros espera a oportunidade de estrear contra o Marcílio. Ao ser questionado sobre o jogo de estreia, se mostrou confiante.
Reinaldo é uma das atrações do Metropolitano para 2014 (Foto: Sidnei Batista/Metropolitano)
“Se impusermos o que foi feito na pré-temporada, acrescentado aos jogadores de qualidade que nosso elenco tem, independente de quem estiver do outro lado, eu acredito no meu time. É um jogo que se chegarmos bem concentrados, tenho certeza que poderemos retornar com os três pontos. Claro que sempre respeitando o adversário”, comentou o atacante.

Abel Ribeiro, experiente no Campeonato Catarinense, conhece a equipe do Marcílio Dias e sabe da dificuldade e importância do jogo. "Todo resultado positivo conqusitado nesse campeonato será importante. Principalmente no início, que dará uma motivação diferente", opina.

Nos amistosos de pré-temporada, o Metropolitano mostrou a eficiência de seu ataque e goleou por 9 a 0 o Sindicato de Atletas, empatou por 1 a 1 com o Avaí, e venceu o Jaraguá por 6 a 0. Abel Ribeiro afirmou que manterá a mesma base usada nos jogos-treino: João Paulo; Ari, Alessandro, Elton, Alexandre; David, Cicero, Everton Cezar, Julio Zabotto; Maurinho e Reinaldo. Negreiros se destacou nos treinos e é provável que entre em campo no decorrer da partida.

As equipes vivem momentos distintos em sua história. Enquanto o Metropolitano ascende, o Marcílio Dias vive dias nebulosos. O Verdão do Vale já garantiu a vaga na disputa da próxima Série D, por ser o atual vice-campeão da Copa Santa Catarina. No ano passado, alcançou o sétimo lugar na Série D, encerrando a temporada perto do histórico acesso à Série C. Já o Marcílio Dias disputou a Segunda Divisão Estadual em 2010 e em 2013, sempre alcançando o acesso no ano seguinte.

O palco do jogo

O jogo acontecerá no tradicional estádio Dr Hercílio Luz, que nas últimas temporadas sofreu com o péssimo estado de conservação de seu gramado. Para o Catarinense 2014, o gramado foi completamente renovado, em investimento avaliado em cerca de R$60 mil, e recebeu o primeiro treino coletivo da pré-temporada no dia 22 de janeiro.

O estádio foi avaliado e liberado na última quinta-feira (23), pela Polícia Militar e pela Federação Catarinense de Futebol (FCF). “Os itens relevantes que nós tínhamos reprovado anteriormente foram todos cumpridos. Já as restrições são só de itens que terão de ser controlados, mas não colocam em risco jogadores, árbitros e as torcidas”, confirma o tenente-coronel Oldra, responsável pela vistoria do local.

Após investimento da Secretaria de Obras de Itajaí, o Hercílio Luz está novamente apto a receber a elite do futebol catarinense (Foto: Divulgação/Marcílio Dias)

VAVEL Logo