CSA e Santa Cruz ficam no empate no Rei Pelé
Raul marcou o gol Coral ( Foto: Ricardo Ferandens/ DP/D.A Press)

Na noite desta quinta-feira (30), no Estádio Rei Pelé em Maceió, CSA e Santa Cruz fizeram a partida de volta, válida pela quarta rodada do grupo B da Copa do Nordeste. Após a vitória do Azulão no jogo de ida, o jogo teve tons de revanche para o time tricolor. Ao final, as equipes empataram em 1 a 1.

Com a igualdade, o CSA soma oito pontos na tabela, na primeira colocação, enquanto o Santa chega a cinco pontos, em terceiro. O Bahia em segundo e o Vitória da Conquista-BA na lanterna fecham a chave. O Azulão enfretará o Bode Alviverde na próxima rodada, já o a Cobra Coral fará o clássico diante o Tricolor baiano, em Caruaru. Para e equipe pernambucana, só interessará vencer. 

Devido à vitória do Bahia na noite desta quinta-feira (29), diante do Vitória da Conquista, o Santa cruz se viu obrigado a vencer o CSA, na partida da volta, para continuar brigando pela classificação à segunda fase no grupo B. Por isto, o Mais Querido buscou o gol logo nos primeiros minutos de jogo. Não podia ser diferente. 

Santa parte para cima e abre o placar na etapa inicial 

Logo com um minuto, o ataque tricolor obrigou o goleiro Pantera a botar a bola para escanteio, em um chute perigoso de Luciano Sorriso. O time da casa respondeu logo depois. Aos quatro minutos, Josimar, autor do gol no primeiro jogo, quase abriu o placar de cabeça. Aos sete, novamente Josimar levou perigo à defensiva do Coral. 

Depois do início bastante movimentado, as equipes passaram a se respeitar mais e tiraram um pouco o pé do acelerador. A chance seguinte só veio aos 27 minutos, com o lateral direito Oziel chutando à meta alagoana, porém, sem muita força. Logo em seguida, o Santa abriu a contagem da partida. 

Raul aproveitou o cochilo da defesa do CSA para abrir o placar de cabeça, após assistência de Luciano Sorriso, aos 28 minutos da etapa inicial. Com o gol, o time alagoano se viu acuado e o Santa passou a explorar os contra-golpes. 

Marcando muito bem lá atrás, com a dupla de zaga composta por Everton Sena e Renan Fonseca, fazendo um primeiro tempo impecável, o Mais Querido saiu vencedor no primeiro tempo, apesar do equilíbrio entre as equipes. Restavam agora 45 minutos para que o vencedor fosse conhecido. 

CSA chega à igualdade logo no início do segundo tempo

Na segunda etapa, o Santa Cruz não podia começar pior. O CSA chegou à igualdade logo com dois minutos. Raul errou passe no meio campo, deu contra ataque para o adversário, Josimar aproveitou uma pane no sistema defensivo coral e empatou o jogo. Foi o quatro gol do atacante e o oitavo tento do time alagoano na Copa do Nordeste.

Com o revés logo no início, o treinador Vica passou a pensar em uma substituição, afinal, o meio de campo tricolor criava pouco, menos do que o suficiente. O técnico sacou Natan para a entrada de Carlos Alberto, aos 14 minutos do segundo tempo. Apesar disto, as falhas corais continuaram. O goleiro Tiago Cardoso fez grande defesa e salvou o Santa aos 19 do segundo tempo. 

Aos 21 o atacante Cassiano, que vinha mal no jogo, perdeu uma chance clara para o Santa. Depois daí, Vica ainda promoveu mais duas alteração na equipe, com Pingo entrando na vaga de Renatinho, aos 23 da segunda etapa, e Caça-Rato substituindo Cassiano aos 33.

A partida esfriou, isto porque o empate não era considerado um desastre para ambas as equipes. O Santa Cruz ainda buscou desempatar, mas não obteve sucesso. Não passou de esforço e correria, faltou um pouco mais de foco. Mesmo assim, o Time do Povo segue na terceira colocação ainda tem chances de classificação à fase subsequente.

VAVEL Logo