"Se o São Paulo contrata um atleta, é obrigação dos demais recebê-lo bem", destaca Rogério Ceni sobre Pato
Rogério Ceni põe panos quentes sobre situação que viveu com Alexandre Paro em 2013 (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Assim que encerrado o jogo em que o São Paulo venceu o Paulista por 2 a 0 nesta quinta-feira (6), o capitão do Tricolor, Rogério Ceni, foi cercado pelos jornalistas para comentar a chegada do atacante Alexandre Pato ao clube, envolvido em uma negociação com o Corinthians pela troca com o meia Jadson.

LEIA MAIS: Com protesto da torcida contra Pato, São Paulo vence Paulista no Morumbi

"Eu acho que tem talento. É um grande jogador. É uma opção a troca, né? O Jadson também é um jogador, na minha opinião, diferente, diferenciado. E isso é uma coisa que o futuro vai dizer", disse o capitão.

Durante boa parte da partida, Pato, que ainda nem foi apresentado oficialmente ao novo clube, foi lembrado por parte da torcida presente no Morumbi, porém, de forma pouco agradável. Já hostilizado, o jogador recebeu uma prévia do que será sua estadia no Tricolor, e o camisa 1 também comentou o fato.

"Eu acho que o torcedor tem todo o lado da rivalidade. Eu acho que ele vai fazer o torcedor compreender com seu futebol, quando ele tiver oportunidade de jogar, ele vai se dedicar dentro de campo. É ele quem vai convencer o torcedor do contrário", afirmou.

Questionado sobre como será sua recepção ao novo companheiro de clube, Rogério evitou polêmicas: "Sempre, como todos os profissionais que aqui chegaram, sempre recebi muito bem. Se uma instituição como São Paulo contrata um atleta, é obrigação daqueles que estão lá sempre recebê-lo bem."

Perguntado se Pato terá de mudar seu comportamento em campo, o capitão minimizou: "Isso é com o Muricy (Ramalho)", finalizou.

VAVEL Logo