Na inauguração do Soares Azevedo, Nacional-MG derrota Guarani-MG de virada

Na estreia do Estádio Soares de Azevedo, em Muriaé, a torcida do Nacional-MG fez a festa. O time da casa conquistou a primeira vitória no Campeonato Mineiro e venceu por 3 a 2 o Guarani-MG. O marcador foi inaugurado por Tardelli no primeiro minuto de jogo, Ney Mineiro, duas vezes, e Léo Medeiros viraram e Alex descontou para os visitantes.

Com o resultado, o Nacional deixa a última posição na tabela e vai para o oitavo lugar. Na próxima rodada, a equipe visita o Boa Esporte, no sábado (15), às 17h. O time de Muriaé tem um jogo a menos que as demais equipes - partida contra o Tombense válida pela primeira rodada e agendada para dia 25 de fevereiro.

Com a segunda derrota fora de seus domínios, o Guarani permanece na sexta posição com quatro pontos. Na quarta-feira (12), a equipe comandada por Leston Júnior tem, diante do Tombense, outra oportunidade para aumentar sua pontuação. A partida será realizada em Tombos, às 20h, válida pela sétima rodada.

Nacional vai para o intervalo com dois gols de vantagem

No primeiro minuto de jogo, o Guarani já estava na frente. O gol de inauguração do Estádio Soares de Azevedo foi marcado por Tardelli e com assistência de Michel Cury. Os jogadores adversários reclamaram sobre impedimento do atacante, mas a arbitragem nada assinalou.

O Bugre seguiu pressionando o time da casa e afastando as jogadas criadas pelo Nacional. Aos 12 minutos, Nei Mineiro recebeu cruzamento de Jhonatan e a bola foi parar no fundo da rede.

O Guarani permanecia bem na partida, mas o Nacional agia com muita vontade de conseguir a virada. O bugre cometia faltas no campo de defesa e foi em uma delas que o Nacional encontrou o segundo gol. Leo Medeiros, de canhota e sem chances para a defesa do goleiro George, mandou a bola pro fundo da rede.

Com o placar a favor, o Nacional começou a se destacar na partida, mas teve que trabalhar para segurar o Guarani. Aos 29 minutos, após cruzamento de Badé pela esquerda, Ney Mineiro aproveitou a falha da zaga e marcou seu segundo gol na partida.

Na reta final da primeira etapa, o Nacional pressionava, mas os divinopolitanos não ficavam atrás e levavam perigo para a defesa adversária e ao goleiro João Carlos. Só que as oportunidades de marcar não foram concretizadas e os times foram para o vestiário com o placar de 3 a 1 para o Nacional.

Guarani diminui, mas não chega ao empate

O Guarani voltou para a etapa complementar a exemplo da primeira: levando perigo. Mas o Nacional criava as melhores oportunidades e só não conseguia ampliar a diferença porque o goleiro George estava atento. A primeira boa oportunidade do Bugre foi aos cinco minutos, com Alex, de longe, mas a bola foi pra fora. Por outro lado, Junior Lemos, Leandrinho e Ney Mineiro deixavam foram responsáveis por deixar o torcedor bugrino ainda mais agoniado.

Aos 15 minutos, o Nacional era melhor na partida, porém o Guarani ainda lutava para diminuir a diferença – e conseguiu. Aos 23 minutos, Alex aproveitou a cobrança de falta para marcar o segundo gol do Bugre. O gol animou o time visitante mas o Nacional conseguiu administrar o resultado e evitar o empate que, para a torcida, seria uma tragédia. 

VAVEL Logo