Guarani-MG sofre com a chuva e é surpreendido pela URT em casa

O Guarani-MG teve duas grandes surpresas na quinta rodada do Campeonato Mineiro: a primeira foi a chuva, que colocou em dúvida a realização da partida no Estádio Waldemar Teixeira de Faria. A segunda surpresa foi o visitante, a URT, que surpreendeu o Bugre no fim da partida com um gol de Eraldo. A vitória colocou o time de Patos de Minas na sexta posição, com seis pontos ganhos. Já o Guarani caiu para sétimo, com cinco pontos.

A vitória da URT complica a situação do Guarani-MG, que terá uma sequência complicada nas próbximas rodadas. O primeiro grande desafio é o Cruzeiro, no Mineirão às 22h na quarta-feira (19/02). Já a URT se livrou momentaneamente das últimas posições e recebe o Atlético-MG em Patos de Minas também na quarta-feira (19/02), às 19h30. 

Chuva e domínio visitante

O Guarani-MG começou os primeiros minutos com dificuldades para tocar a bola, devido aos problemas no gramado ocasionados pela chuva. E para complicar a situação do Bugre, a URT veio disposta a atacar e a levar os três pontos para Patos de Minas. O time azul era comandado por Picachu, que levava perigo a defesa e dava muito trabalho ao goleiro George. O Guarani-MG começou a aparecer no ataque após os 25 minutos da primeira etapa. Aos 31 minutos, o time divinopolitano teve o primeiro amarelado: o lateral-esquerdo Iago.

O time da casa só chegou com efetividade aos 35 minutos, em um chute de Michel Cury. Em seguida, Tardelli também tentou, mas o goleiro Giuliano estava inspirado. Aos 37 minutos o Guarani teve o seu segundo jogador amarelado, o zagueiro Cris. Este foi o terceiro cartão do defensor que desfalca o Bugre contra o Cruzeiro na quarta-feira (19/02). O companheiro de zaga, Tiago Papel também terminou a partida amarelado.

A URT chegou a pressionar ainda no primeiro tempo com Erick, mas quem estava disposto a fazer o gol era o Guarani. O lateral Alex também tentou abrir o marcador em um belo chute no canto direito, mas sem sucesso. E assim terminou a primeira etapa, sem gols e com poucas chances dos donos da casa e sustos dos visitantes.

Segundo tempo: falta de criatividade e “castigo” no fim

O Guarani-MG seguia buscando o gol com Alex e Tardelli. Para deixar a equipe um pouco mais ofensiva, o técnico Leston Júnior não esperou muito para fazer alterações na equipe. O comandante bugrino sacou o volante André Silva e colocou o meia Fernando. Aos 13 minutos, um dos melhores lances do Guarani no segundo tempo. Tito arriscou e o zagueiro da URT tirou em cima da linha.

Ainda insatisfeito com a produção do time, Leston Júnior queimou as duas alterações que faltavam. Ralph deu lugar a Michel Eloi e Tiago Pereira entrou no lugar de Tardelli. Em seguida, o técnico Luiz Eduardo fez duas alterações, que mudariam o rumo da partida. Eraldo e Léo Mineiro substituíram Mário Lucas e Ualisson.

 Aos 34, a URT já estava decidida a buscar os três pontos e não restava outra opção ao Guarani-MG, se expor e também ir à luta por um gol. E logo aos 38 minutos do segundo tempo, o time divinopolitano perdeu sua melhor oportunidade, com Tiago Pereira, desperdiçando um gol feito. Em seguida, a URT fez sua última alteração, saindo Robinho e entrando Wendell Lira. E aos 45 do segundo tempo, o castigo chegou. Em um erro da zaga do Guarani-MG, Léo Mineiro cruzou da direita e Eraldo estufou as redes, dando os três pontos ao time de Patos de Minas.

VAVEL Logo