Náutico e Salgueiro empatam sem gols na estreia do Pernambucano
Divulgação/Náutico

Em jogo válido pela 1ª rodada do Hexagonal Final do Campeonato Pernambucano, o Náutico recebeu o Salgueiro na Arena Pernambuco neste domingo (1). Com poucas atuações inspiradas de ambos os lados, as equipes empataram em 0 a 0 e somaram um ponto cada.

Com o empate, o Timbu somou o primeiro ponto na competição, aparecendo 3ª posição. Na próxima rodada, os alvirrubros fazem o clássicos contra o Sport, no próximo domingo (8). Já o Carcará figura na 4ª colocação e encara o Central, em casa, na próximo compromisso.

Mesmo com oportunidades, placar não sai do zero na primeira etapa

Nos minutos iniciais, foram os visitantes quem tentaram levar perigo, mas Julio Cesar fez defesa tranquila. Os donos da casa responderam com David, mas foi a vez de Luciano fazer fácil intervenção. As equipes ainda se estudavam, tentando visualizar possíveis brechas na defesa adversária.

O Carcará, melhor entrosado, tinha mais posse de bola no campo de ataque, mas ainda sem muita objetividade. O jeito foi apelar para as bolas paradas. Afinal, o meio de campo estava bastante povoado. Do outro lado, o Timbu tentava mas não encontrava espaços para jogar no ataque.

As coisas melhoraram quando Jefferson Renan aproveitou o rebote e lançou João Paulo. O atacante cruzou com precisão, mas a zaga chegou para fazer o corte providencial e evitou o gol. Depois daí, os atacantes alvirrubros se soltaram um pouco mais. Muita velocidade, mas ainda faltava um pouco mais de atenção.

O Salgueiro, por sua vez, não abdicou de atacar e continuou dando trabalho ao goleiro Julio Cesar. A primeira chance mais clara aconteceu quando João Paulo cortou para dentro e bateu colocado, mas a bola não pegou o efeito desejado e saiu pela linha de fundo. Depois do lance, o atacante sentiu a coxa e teve que ser substituído.

Na sequência, mais uma oportunidade para o Náutico, desta vez em bola parada. Na cobrança de falta, Flávio não pegou muito bem na bola e passou longe da meta de Luciano Depois, foi Renato que teve a chance, mas o arremate foi na rede pelo lado de fora. Ainda no fim da primeira etapa, o time mandante tentou, sem sucesso, tirar o zero do placar.

Em jogo equilibrado, placar termina em empate ruim para os dois

Na etapa final, o Timbu voltou mais disposto e mais veloz. Com jogadas verticais e mais audácia. Mesmo assim, a falta de entrosamento era visível e dificultava bastante. O time sertanejo respondeu em cobrança de escanteio, e Kanu por pouco não abriu a contagem. Julio Cesar colocou para escanteio.

No lance seguinte, Bruno Alves acertou um belo chute, que saiu tirando tinta da trave de Luciano. Na sequência, foi a vez de Renato levar muito perigo em cobrança de escanteio. O cabeceio foi bom, mas carimbou o travessão, na chance mais clara da partida até então.

O Náutico permaneceu tentando, mas via a marcação do Carcará muito bem encaixada. Não demorou para o Salgueiro respondesse e passasse a ser mais incisivo. Foi a vez de Jefferson Berger levar perigo, mas não conseguiu ir às redes. Depois, a chance veio com cobrança de falta de Rodolfo Potiguar, que não pegou bem na bola e facilitou a vida do goleiro.

Do outro lado, Bruno Alves permaneceu assustando, mas não foi capaz de furar a marcação adversária. Antes do final, ambos os times tentaram as últimas cartadas. Josimar, nos acréscimos, fez cabeceio consciente e errou por muito pouco, na última oportunidade a favor do Náutico na peleja. 

VAVEL Logo