Cuiabá goleia Remo em jogo insano e conquista Copa Verde
Título regional garantiu o Cuiabá na Copa Sul-Americana de 2016 (Foto: Divulgação/Cuiabá)

Nesta quinta-feira (7) o Cuiabá precisava de uma atuação impecável para reverter a desvantagem de 4 a 1 diante do Remo e conquistar a segunda edição da Copa Verde - no ano passado, o Brasília ficou com a taça após vencer o Paysandu nos pênaltis. E foi o que aconteceu. Com três gols de Raphael Luz, um gol contra de Dadá e um tento de Nino Guerreiro, o clube da capital do Mato Grosso protagonizou uma virada até então improvável e sagrou-se campeão da competição que envolve equipes das regiões Norte e Centro-Oeste (exceto Goiás) e do estado do Espírito Santo. Val Barreto descontou para os visitantes.

A reviravolta na Arena Pantanal deu ao Dourado, além do caneco, uma vaga na Copa Sul-Americana de 2016. Com isso, o Cuiabá Esporte Clube será o primeiro time do Mato Grosso a participar uma competição internacional. Na próxima semana os comandados de Fernando Marchiori podem conquistar mais um título: na segunda-feira (11), medirão forças com o Operário de Várzea Grande pelo segundo jogo da final do Campeonato Matogrossense - na ida, venceram por 1 a 0. Também neste mês, a equipe da cidade homônima inicia sua caminhada na Série C. No dia 17 (domingo), visita o Vila Nova no Serra Dourada, pela primeira rodada do certame.

Campeão paraense - bateu o Independente de Tucuruí na decisão -, o Remo deixou escapar uma conquista que já parecia certa. O elenco treinado por Cacaio volta a campo em julho, mês para o qual está agendado o pontapé inicial da Série D. O grupo do Leão da Amazônia na quarta divisão do futebol brasileiro será definido através de sorteio.

A reação dos mandantes na eliminatória se iniciou aos 24 minutos da primeira etapa. Nino Guerreiro sofreu pênalti de Max, e Raphael Luz converteu. Dez minutos depois, o meia voltou a balançar as redes. Dessa vez, com bola rolando. Gean cruzou pela direita, Nino Guerreiro tentou uma bicicleta, e a pelota sobrou para o camisa 10 fazer 2 a 0.

Restava um gol para o Cuiabá destruir a vantagem do escrete paraense. E ele veio ainda no primeiro tempo, aos 42 minutos. Geovani levantou a bola para a área em cobrança de falta, e o desvio do volante Dadá acabou com as pretensões do goleiro Fabiano.

O time da casa não diminuiu o ritmo na etapa complementar. Logo aos quatro minutos, foi marcada nova penalidade máxima para os dourados. Derrubado por Max na área, Raphael Luz chamou a responsabilidade e consolidou um hat-trick. O placar apontava 4 a 0 para os cuiabanos.

O drama remista aumentou aos 23 minutos, momento em que Max foi expulso e deixou os azulinos com um a menos. Apesar da desvantagem numérica, o Clube do Remo chegou ao gol de honra cinco minutos mais tarde. Val Barreto aproveitou cruzamento de Levy e contou com uma falha do goleiro Willian Alves para anotar o tento que levava o duelo para os pênaltis.

Com 35 minutos jogados, Kaique acionou Felipe Blau, e este cruzou na medida para Nino Guerreiro cabecear às redes e decretar o histórico título do Cuiabá. Com 6 a 5 no placar agregado, a agremiação fundada em 2001 chegou ao sétimo título de sua história: além da recém-conquistada Copa Verde, estão na sala de troféus do clube cinco taças do Campeonato Matogrossense e um troféu da Copa Governador do Mato Grosso.

De quebra, o plantel contou com o artilheiro do torneio regional. Um dos heróis da noite, Raphael Luz foi o goleador máximo da copa, com oito gols marcados.

A campanha do título:

Oitavas de final
CENE 0 x 1 Cuiabá
Cuiabá 3 x 1 CENE

Quartas de final
Estrela do Norte 0 x 1 Cuiabá
Cuiabá 1 x 1 Estrela do Norte

Semifinal
Luverdense 0 x 1 Cuiabá
Cuiabá 0 x 0 Luverdense

Final
Remo 4 x 1 Cuiabá
Cuiabá 5 x 1 Remo

VAVEL Logo