Cara nova no Cruzeiro, Raniel revela surpresa com estreia: "Não esperava que fosse rápido"
Foto: Washington Alves/Lightpres/Cruzeiro

Cara nova no Cruzeiro, Raniel revela surpresa com estreia: "Não esperava que fosse rápido"

Jovem atacante de 20 anos, que se destacou no Sub-20 da Raposa atuando por empréstimo, foi contratado definitivamente no início da temporada

diegocota
Diego Cota

Na vitória do Cruzeiro sobre o Tricordiano, no último domingo, o técnico Mano Menezes decidiu poupar a equipe principal. Com isso, o time alternativo que levou a campo visava dar ritmo a alguns jogadores logo neste início de temporada. Entre os que começaram o jogo, o equatoriano Kunty Caicedo e o jovem Raniel, promovido da base celeste, tiveram a oportunidade de estrear.

Enquanto Caicedo foi uma das grandes contratações da Raposa, Raniel busca seu lugar no elenco. O atacante de 20 anos fez seu primeiro jogo pela equipe profissional. O atleta, que está na Toca da Raposa desde maio de 2016, aposta na dedicação para assegurar um espaço no elenco celeste. "O espaço vou conquistando no dia a dia, treinando forte, com humildade, sem passar em cima de ninguém. Se Deus quiser, quando as oportunidades aparecerem, vou agarrá-las com as duas mãos", disse.

O jogador atuou por empréstimo na Raposa até o início desta temporada, quando o clube mineiro acertou sua transferência definitiva junto ao seu antigo time, o Santa Cruz. Mesmo se destacando no sub-20, Raniel ficou surpreso com a oportunidade. "Não esperava que fosse tão rápido assim minha estreia, mas, ao mesmo tempo, estava preparado para estrear, para jogar aqui. Foi um jogo bom para termos oportunidade. Uma partida muito disputada”, comentou.

Apesar do placar apertado de 2 a 1, o Cruzeiro dominou a partida contra o Tricordiano e teve boas chances de ampliar o marcador. Apesar de não marcar o gol da estreia, destaca-se a presença de Raniel no ataque, se movimentando bem e finalizando em boas jogadas do time. Neste aspecto, ele deu os créditos a Marcos Valadares, treinador da equipe sub-20, que, segundo ele, cobrava bastante movimentação no setor ofensivo.

"Quando comecei a jogar com o professor Marcos Valadares, ele me pedia para me movimentar bastante pelos lados, pelo meio e pude fazer um pouco disso no jogo de domingo. Tenho que certeza que, com o tempo, treinamento e sequência de jogos vou conseguir dar o meu melhor mais vezes", concluiu.

VAVEL Logo