Bahia domina Vitória, reverte vantagem e se classifica à final do Nordestão
Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/EC Bahia

Em jogo válido por uma das semifinais da Copa do Nordeste, Bahia e Vitória se enfrentaram na tarde desse domingo (30) na Fonte Nova. Era o jogo de volta após o time rubro-negro ter saído na frente no primeiro jogo, após vencer por 2x1, no Barradão. Com o gol fora de casa, a vitória simples daria a classificação para o Bahia, enquanto o Vitória jogava pelo empate. Com gols de Allione e Régis, o Bahia venceu por 2x0 e se classificou para a final.

Agora, os dois times voltam a se enfrentar pelo Campeonato Baiano na próxima quarta, novamente na Fonte Nova, na primeira partida que decidirá o campeão estadual. O Esquadrão agora espera o vencedor do confronto entre Santa Cruz e Sport, para ver com quem a final.

Bahia domina o primeiro tempo e sai na frente

Como esperado, foi o tricolor baiano que começou a buscar as primeiras ações ofensivas. Para isso, contavam com Régis e Zé Rafael, que sempre buscavam as jogadas pelo meio, sem sucesso. Muito pela forte marcação do time de Argel Fucks, que quando não conseguia roubar a bola, parava o jogo com faltas, deixando o jogo muito truncado em seu ínicio.

Essa forte marcação resultava em contra-ataques que o Vitória não conseguia aproveitar por errar o passe final. Até que em saída de bola errada de Renê Júnior, David recuperou na frente da área e imediatamente tocou para Kieza, que entraria sozinho contra Jean, mas o bandeira, acertadamente, anulou o lance por impedimento. Foi a primeira chance clara das duas equipes.

O jogo só começou a esquentar a partir dos 30', quando Zé Rafael mostrou toda sua categoria e tocou de letra para Edigar Junio. O atacante tricolor até tinha Edson livre entrando na área, mas preferiu arriscar o chute. Fernando Miguel, bem colocado, fez grande defesa e colocou para escanteio, frustrando a torcida tricolor que lotava a Fonte Nova e ficou com o grito de gol entalado na garganta.

O Bahia seguia finalizando e Fernando Miguel fazendo boas defesas, mas aos 37' não teve jeito. Após roubo de bola de Renê Junior, Régis na frente da área observou Allione chegando e passou a bola. O argentino driblou Bruno Ramires, adiantou a bola e mandou um chutaço no ângulo de Fernando Miguel, sem dar chances para o goleiro rubro-negro, que até tentou chegar, mas não conseguiu evitar o golaço que abriu o placar na Fonte Nova e naquele momento, dava o resultado que o Bahia precisava para classificar.

Ao fim do primeiro tempo, o que se viu foi um Vitória que sentiu o gol e não conseguia reagir para buscar o empate. Pelo contrário, era o Bahia que partia para cima em busca de ampliar o placar. A última chance do primeiro tempo surgiu de uma tabela entre Zé Rafael e Armero. O meia bateu colocado, mas a bola saiu por cima. 

Vitória não consegue reagir e é eliminado

Precisando do resultado, o Leão chegou com perigo logo aos 4' da segunda etapa. Euller cobrou falta no meio campo e Jean saiu errado. Alan Costa cabeceou para o meio da área e David, com medo de machucar a cabeça, jogou o corpo na bola, que saiu tirando tinta da meta do Esquadrão. A resposta tricolor não demorou a chegar, mas Eduardo perdeu grande chance frente a frente com o goleiro.

Régis, o condutor do meio-campo, achou Allione em boas condições de finalizar, mas ele parou no goleiro rubro-negro. Já aos 14', a blitz do Esquadrão Tricolor deu certo. Após boa troca de passes, Eduardo achou Régis, que driblou Kanu e mandou para o fundo das redes, ampliando o marcador. Na comemoração, o meia levou o segundo amarelo e foi expulso.

Depois do segundo gol e a expulsão de Patric, o jogo começou a ficar truncado, com o Bahia jogando com o regulamento em baixo do braço e procurando investir nos contra-ataques, enquanto o Vitória procurava se acalmar para buscar o gol que levaria o time aos pênaltis. Kanu chegou a perder grande chance de cabeça, após cobrança de falta, mas o bandeira já apontava impedimento.

Sem criatividade, o Leão buscava o gol em lançamentos longos, mas não oferecia perigo. Pelo contrário, o Bahia nos contra-ataques era mais perigoso. E foi assim até o fim do jogo. Placar final de 2x0, que leva o Bahia até a final da Copa do Nordeste.

VAVEL Logo