Na estreia da Série B, Náutico e América-MG ficam no empate sem gols
Foto: Leo Lemos/Náutico

Na abertura do Campeonato Brasileiro da Série B, Náutico e América-MG, dois tradicionais oponentes do futebol brasileiro iniciaram a disputa. No entanto, sem muito brilho, ambos ficaram no empate por 0 a 0 na Arena Pernambuco.

Para deixar o jogo com o clima bem abaixo do que se espera uma partida de futebol, a Arena Pernambuco recebeu a partida com portões fechados devido à invasão de torcedores na partida contra o Oeste-SP, pela Série B de 2016. Mesmo tentando levar a partida para outros estádios com distância acima de 100 km de Recife, não foi possível contar com o torcedor do Timbu na estreia do Náutico. 

Na próxima rodada, o Náutico viaja até Florianópolis para encarar o Figueirense, sábado (20), às 16h30. O América volta a jogar na sexta-feira (19), às 21h30, contra o Goiás, no Estádio Independência. 

América-MG domina o campo, mas pouco cria poucas oportunidades

O técnico Waldemar Lemos, que retornou ao comando técnico do Náutico pela terceira vez na noite desta sexta-feira apostou na ofensividade com três atacantes. No entanto, a postura dentro de campo não era condizente com que o esquema tático era proposto. Por sua vez, Enderson Moreira deixou o meio-campo do América-MG mais povoado para criar mais possibilidades de gol.

Dominando o meio-campo, o América-MG chegou a ter 75% de posse de bola, mas sem converter esta porcentagem em chances claras de marcar. Foram apenas duas chances, com Gerson Magrão, em chute de média distância, e Ernandes, após boa trama na bola parada. 

O Náutico apostava nos contra-ataques, mas não era efetivo como precisa ser. Sem qualidade para armar as jogadas, os ataques eram pouco acionados. 

Foto: Carlos Cruz/América-MG

Segundo tempo cai de produção e deixa a partida morna

No segundo tempo os dois times deram um aula de pouca produtividade. O Náutico seguia com as tentativas mal sucedidas de contra-ataque. O Timbu era pouco visto no setor ofensivo, aparentando jogar esperando a falha defensiva do América-MG.

Confiante de que o resultado positivo era possível, o América-MG encarou a defesa do Náutico, mas a retranca do Timbu era forte o bastante para afastar qualquer chance de perigo contra a meta do goleiro Tiago Cardoso.

O técnico Enderson Moreira chegou a colocar em campo Felipe Amorim, Hugo Cabral e Renan Oliveira, nos lugares de Matheusinho, Pilar e Ruy. Apesar de apostar em jogadores mais experientes, a formação tática do América-MG não mudou em nenhum momento da partida. 

Por sua vez, Waldemar Lemos sacou Jefferson Nem e Erick, entrando com Jeferson Renan e Giva. As mudanças também não surtiram nenhum efeito do resultado da partida, que terminou em 0 a 0. 

VAVEL Logo