Cruzeiro leva vantagem em mata-mata sobre o Grêmio, mas Tricolor espera repetir 2016
(Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Um ano se passou e a cena se repete. Grêmio e Cruzeiro voltam a campo nesta quarta-feira (16), para escrever mais um capítulo na história das semifinais da Copa do Brasil. Ao contrário do ano passado (2016), o primeiro embate será na Arena do Grêmio e a bola rola a partir das 21h45.

O último encontro entre as duas equipes aconteceu ainda no Campeonato Brasileiro 2017. O confronto no estádio Mineirão terminou com seis gols. O 3 a 3 do último dia 19 de junho marcou uma das melhores partidas do campeonato nacional vigente.

O atual momento favorece ao Grêmio. É incontestável que o tricolor jogue um dos melhores desempenhos do Brasil. Tanto que ainda disputa todas as taças mais relevantes desde que iniciou o ano. O time de Renato Portaluppi além de bem postado e organizado dentro de campo, abraçou a ideologia do treinador e segue firme buscando títulos ao longo desta temporada.

A supremacia cruzeirense diante do Grêmio em duelos eliminatórios

 Porém, os números dos confrontos entre os gaúchos e os mineiros em competições eliminatórias não ajudam o tricolor. Ao todo foram cinco duelos de jogos de ida e volta. O Cruzeiro lidera com disparado o número de classificações. De cinco, a Raposa conseguiu quatro acessos.

Desde 1966, as duas equipes se encontram em duelos mata-mata. No primeiro embate, válido pela Taça Brasil na fase quartas de final, um empate em 0 a 0 no estádio Olímpico e uma vitória do Cruzeiro pelo placar de 2 a 1 deu ao estrelado a classificação às semifinais.

Em 1993, os clubes voltaram a se enfrentar e mesmo 27 anos após o primeiro confronto, o formato e os placares foram os mesmos. Empate sem gols no estádio Olímpico e 2 a 1 no Mineirão. Com gols de Roberto Gaúcho e Cleisson, os mineiros se sagraram os campeões da Copa do Brasil daquele ano. O volante Pingo apenas descontou para os tricolores.

Na Copa Libertadores da América de 1997, mais uma vez deu Cruzeiro. Desta vez, o estrelado saiu na frente com um placar de 2 a 0 no Mineirão e uma derrota por 2 a 1 levaram os cruzeirenses à fase semifinal da Libertadores daquele ano, onde saíram com o título.

Passados 12 anos, Cruzeiro e Grêmio voltaram a se enfrentar pela Libertadores. Em 2009, o confronto decidiu a fase semifinal da competição. E mais uma vez, classificação mineira. O 3 a 1 no jogo de ida deixou a Raposa em uma situação confortável para conseguir o acesso à final do torneio continental. Com o revés na primeira partida, imaginava-se ao menos uma vitória do Grêmio no estádio Olímpico. Porém, o empate em 2 a 2 levou os cruzeirenses à decisão.

Por fim, em 2016, Cruzeiro e Grêmio voltaram a se encontrar pela Copa do Brasil. Mais uma semifinal entre os clubes, mas desta vez pelo torneio nacional. Neste confronto, o primeiro êxito do tricolor dos pampas diante do clube de Belo Horizonte. A primeira partida no Mineirão foi de um Grêmio avassalador. O atacante Luan marcou um golaço e colocou os gaúchos na frente e o meia Douglas aumentou a vantagem no segundo tempo. Na partida de volta na Arena do Grêmio, foi apenas administrar a vitória da partida em Minas Gerais e carimbar o passaporte para a final da competição.

Em 2016, além de quebrar o tabu de 50 anos sem nunca ter vencido o Cruzeiro em mata-mata, o Grêmio venceu uma Copa do Brasil após 15 anos sem levantar taça de competições nacionais (com a exceção do título da Série B do Campeonato Brasileiro 2005). Além de ter se tornado o único clube com cinco títulos do torneio nacional (1989, 1994, 1997, 2001 e 2016), se tornando o chamado Rei de Copas.

VAVEL Logo