Atlético-PR vence Fluminense de virada e se aproxima do G-6
Foto: Divulgação/Fluminense FC

Atlético-PR e Fluminense se enfrentaram neste domingo (17) com os mesmos objetivos: voltar a vencer no Brasileirão e colar no G-6. No meio da tabela de classificação, ambos iniciaram a rodada com 31 pontos, com o Furacão em novo e o Tricolor em décimo. Além disso, tanto o Atlético como o Flu não venceram nas últimas rodadas e, portanto, buscavam a recuperação. No fim, a equipe da casa conseguiu acabar com o seu jejum de vitórias e venceu por 3 a 1 com gols de Felipe Gedoz, Ribamar e Jonathan. O gol de honra Tricolor foi marcado pelo artilheiro do campeonato Henrique Dourado, que chegou ao 14º gol no Brasileirão. 

Bola parada Tricolor faz a diferença

O Flu foi a campo com uma equipe muito desfalcada. Lucas e Robinho cumprindo suspensão; e Orejuela e Douglas poupados da partida. Além disso, a dupla de zaga titular (Henrique e Renato Chaves) está entregue ao departamento médico e não tem previsão de volta. O primeiro tempo começou com pressão da equipe atleticana. O Flu não queria se expor e fechou a equipe para jogar nos contra ataques. As chances do Furacão foram várias, muitas delas acabando com o atacante Ribamar impedido. O centroavante atleticano ainda parou algumas vezes no goleiro Julio Cesar e também colocou uma bola no travessão. 

Foto: Mailson Santana / Fluminense
Foto: Mailson Santana / Fluminense

No fim do primeiro tempo, o time Tricolor conseguiu se adaptar a velocidade da bola na grama sintética e melhorou um pouco sua troca de passes. Em uma jogada de escanteio pela direita, os principais jogadores do Fluminense no ano apareceram e fizeram a diferença. Gustavo Scarpa colocou a bola na cabeça do artilheiro do Campeonato Brasileiro Henrique Dourado que só empurrou a bola para o fundo da rede. O "Ceifador" chegou aos 14 gols na competição. 

Pressão continua no segundo tempo

A partida jogava no segundo tempo não foi diferente do que se viu na primeira etapa. O time da casa continuou pressionando o Fluminense e não deixava a equipe Tricolor sair com facilidade para tocar a bola no campo de ataque. Aos 11 minutos,  Felipe Gedoz empatou a partida. Em cobrança de falta, a bola passou pelo meio da barreira do Flu. Os jogadores abriram e facilitaram o gol do Atlético-PR. Júlio César ficou sem reação e viu ela entrando sem ao menos pular na bola. O Atlético se atirou para o ataque e não demorou para conseguir virar a partida. Na jogada antes do gol de empate, a equipe comandada por Abel Braga reclamou muito de um pênalti não marcado em chute de Wendel para o gol a bola teria sido cortada com o braço pelo zagueiro atleticano mas o juiz Raphael Claus mandou o jogo seguir. 

Foto: Twitter Atlético-PR
Foto: Twitter Atlético-PR

Em ótima assistência de Sidcley, Ribamar girou dentro da área e chutou no canto oposto ao movimento de Júlio César para marcar e colocar o Furacão na frente. E a lei do ex deu o ar da graça. Em boa jogada iniciada por Rossetto no cruzamento da esquerda, a bola foi tirada mal por Nogueira e sobrou nos pés do lateral Jonathan, que mandou um chute certeiro e preciso sem chance de defesa para Júlio César. 

Na próxima rodada o Atlético-PR enfrenta o Santos, sábado, na Vila Belmiro. Já o Fluminense, recebe o Palmeiras em casa, domingo, no Maracanã. Antes disso, o Tricolor viaja para Quito e enfrenta a LDU na segunda partida das oitavas de final da Copa Sulamericana. Na ida, o Flu venceu por 1 a 0. 

VAVEL Logo