Chapecoense desafia Nacional-URU precisando da virada para seguir na Libertadores

Bolso venceu por 1 a 0 a partida de ida na Arena Condá e joga por empate para avançar no mata-mata preliminar da competição

Chapecoense desafia Nacional-URU precisando da virada para seguir na Libertadores
Foto: Sirli Freitas/Chapecoense
Nacional-URU
Chapecoense
Nacional-URU: Conde; Álvaro González, Corujo, Arismendi, Fucile; Oliva, Romero, Zunino, de Pena; Viúdez, Seba Fernández. Técnico: Alexander Medina
Chapecoense: Jandrei; Apodi, Douglas, Fabrício Bruno, Bruno Pacheco; Amaral, Moisés Ribeiro, Márcio Araújo; Nadson; Guilherme, Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina
ÁRBITRO: Mario Diaz de Vivar, que será auxiliado por Eduardo Cardozo e Juan Zorilla, todos do Paraguai
INCIDENCIAS: Partida de volta da segunda fase preliminar da Copa Libertadores da América 2018, no Estádio Parque Central, em Montevidéu, Uruguai; a partida começa às 21h45 (horário de Brasília)

Em desvantagem, a Chapecoense joga fora de casa contra o Nacional-URU precisando da vitória para seguir sonhando com uma vaga à fase de Grupos da Libertadores. Na noite desta quarta-feira (7), no Estádio Parque Central, em Montevidéu, os uruguaios defendem a vantagem do empate para avançar na competição. A Chape se classifica se vencer por qualquer resultado diferente de 1 a 0 - a vitória dos catarinenses pelo placar mínimo leva a decisão para os pênaltis. 

Na partida de ida, o Nacional venceu em Chapecó por 1 a 0, com gol de Romero. Nos outros confrontos, que aconteceram pela Libertadores 2017, também vantagem para os uruguaios: 1 a 1 na Arena Condá, e 3 a 0 para o Bolso em Montevidéu. Quem passar, enfrenta no último mata-mata antes da fase de grupos o Banfield, da Argentina, que eliminou o Indepediente del Valle.

Nacional quer manter boas atuações para confirmar classificação

Cercado de desconfianças antes do confronto de ida, o Nacional do técnico Alexander Medina, o 'Cacique', vem recebendo elogios da imprensa uruguaia. Além da vitória em Chapecó, o Decano também venceu na estreia do Campeonato Uruguaio: 4 a 2 contra o Torque, fora de casa, em jogo que o treinador poupou 10 titulares em relação ao jogo contra a Chapecoense.

Medina elogiou o início de temporada da equipe, mas destacou a necessidade de evolução para garantir a vaga na fase seguinte da Libertadores.

"Veremos como estão os jogadores e resolveremos o que é o melhor para a partida contra a Chapecoense. Começamos bem a Copa Libertadores e o Campeonato Uruguaio. Nas duas partidas merecemos ganhar. É necessário seguir trabalhando para melhorar a equipe", ressaltou.

Em relação à partida de ida, Medina não poderá contar com o lateral-esquerdo Espino, que está suspenso. A novidade é o retorno do experiente atacante Gonzalo Bergessio, que marcou dois gols na estreia do Uruguaio e está à disposição de Medina. Recém-contratados, o lateral Peruzzi e o volante Waller não foram inscritos à tempo para esta fase da Libertadores.

Kleina fecha treinos e não revela escalação da Chape

Focada na competição internacional, a Chapecoense poupou todos os seus titulares no último domingo (4) e perdeu a invencibilidade no Campeonato Catarinense para o Hercílio Luz: 1 a 0, em Tubarão. A única boa notícia desta partida, foi o retorno do atacante Arthur Caíke, que atuou no segundo tempo e foi relacionado para o jogo em Montevidéu.

Outro retorno é do volante Moisés Ribeiro, que estava machucado e não atuou na primeira partida. O técnico Gilson Kleina fechou os treinamentos realizados na capital do Uruguai, mas é provável o retorno do jogador ao time titular

"O Moisés treinou normal, já o Nadson ainda não tinha condições e ficou no Departamento Médico. Tenho o Perotti e o Eduardo expulsos. O Arthur está relacionado, foi importante os 40 minutos que jogou. Espero contar com Moisés e com o Arthur para termos uma equipe equilibrada", disse o treinador após a partida contra o Hercílio Luz.

Além de Perotti e Eduardo, que foram expulsos no jogo de ida, Kleina ainda não pode contar com os meio-campistas Canteros Elicarlos, machucados. Se o retorno de Moisés Ribeiro se confirmar, esta deve ser a única mudança em relação ao time da primeira partida: ele deve ocupar o lugar de Lucas Mineiro.