Artilheiro do Cruzeiro em 2018, Rafinha comemora boa fase mas avisa: "Fred vai me passar"

Meia da Raposa já anotou quatro gols em 2018 e assumiu não só a artilharia do time, como também do Campeonato Mineiro

Artilheiro do Cruzeiro em 2018, Rafinha comemora boa fase mas avisa: "Fred vai me passar"
Foto: Washington Alves/Light Press/Cruzeiro

Um dos destaques do Cruzeiro neste começo de temporada, o meia Rafinha é o artilheiro da Raposa em 2018, com quatro gols marcados. A boa marca foi atingida no Campeonato Mineiro, nos jogos contra Tupi, Uberlândia (2) e Tombense. Apesar do início de ano animador, o atleta já alertou: vai ser ultrapassado por Fred, camisa 9 do time celeste contratado para este ano. 

"É um fato novo [a artilharia], é bom, mas eu sei que daqui a pouco o Fred vai me passar, porque como já disse, é um cara acostumado a ser goleador por onde passa e aqui não será diferente. Mas preciso aproveitar esse momento", disse Rafinha em coletiva na Toca da Raposa nesta quinta (15).

Enquanto Rafinha tem quatro gols, Fred marcou apenas um tento em 2018. O atacante anotou contra o Tombense, deixando o dele pela primeira vez desde o seu retorno ao clube celeste. O meia atuou em todas as partidas da equipe, cinco delas como titular e uma como opção no decorrer do duelo.

Com a boa sequência, Rafinha não foi preservado em um compromisso sequer do grupo mineiro, mas sabe da rotatividade adotada pelo treinador. Mano Menezes tem preservado alguns atletas em decorrência da pesada agenda de 2018, e o meia comentou sobre a estratégia usada pelo seu técnico.

"O Mano conhece o grupo, tem todo o elenco em mãos. Com o nosso calendário, o treinador é forçado a dar um descanso para um outro jogador. Por exemplo, o Thiago Neves é um dos principais jogadores do nosso elenco e está fazendo um trabalho para não ter nenhum outro ao longo do ano. No Cruzeiro, quem jogar tem que estar pronto", colocou Rafinha.

Em 2018, o Mineirão já recebeu um público superior a 100 mil torcedores juntando os três duelos da Raposa no Gigante da Pampulha - contra Tupi, Uberlândia e América-MG. Neste sábado (17), a equipe vai enfrentar o Villa Nova também em casa, e a promessa é de bom público mais uma vez. 

Para Rafinha, não é fácil afirmar quem tem dado mais show: o time, líder do Estadual, ou a torcida, com os números já citados. O meia, no entanto, não ficou em cima do muro.

"Por ser começo de temporada, vou dar os créditos à torcida. O Vasco ontem [14 de fevereiro], por exemplo, estava em jogo de classificação para a Libertadores e o estádio não estava completamente cheio, pouco mais de 10 mil. Na primeira rodada do Mineiro, encontramos o Mineirão daquele jeito, então temos que dar os créditos para o torcedor", afirmou Rafinha.