Recordar é viver: com gol de Paulinho no fim, Flamengo venceu Emelec na Libertadores em 2014
(Foto: Alexandre Vidal/ Fla Imagem)

Recordar é viver: com gol de Paulinho no fim, Flamengo venceu Emelec na Libertadores em 2014

Precisando da vitória para se manter vivo na Libertadores, Rubro-Negro superou a pressão da torcida equatoriana e saiu com a vitória nos acréscimos

rafalisboa
Rafael Lisboa
EmelecDreer, Narváez, Guagua, Nasuti e Bagüi; Mena, Giménez (Charcopa), Corozo (Caicedo) e Pedro Quiñonez; Mondaini (Bolaños) e Stracqualursi. Técnico: Gustavo Quinteros.
FlamengoFelipe, Welinton (Chicão), Wallace, Samir e João Paulo; Amaral, Muralha (Recife), Gabriel e Everton (Negueba); Paulinho e Alecsandro. Técnico: Jayme de Almeida.
PlacarAlecsandro (7'1ºT - 0 x 1), Stracqualursi (20'2ºT - 1 x 1) e Paulinho (47'2ºT - 1 x 2)
ÁRBITROJulio Bascuñan (CHI)

Em 2014, o Flamengo foi até o estádio George Capwell, em Guayaquil (EQU), enfrentar o Emelec na 5ª rodada da fase de grupos da Libertadores. Com apenas 4 pontos, o Rubro-Negro precisava muito da vitória para depender apenas de si na última rodada, contra o León no Maracanã. 

Pressionada, a equipe comandada por Jayme de Almeida soube segurar bem o Emelec, e contou com a estrela do jovem Guilherme Negueba para voltar ao Rio com o sonho da classificação mais vivo do que nunca e três pontos na bagagem.

Como foi a partida?

O jogo começou com o Rubro-Negro tendo a posse de bola, e buscando atacar pelas laterais do campo, além da marcação no campo do Emelec. A pressão no campo ofensivo deu resultado aos 7 minutos quando Muralha roubou e tocou para Everton cruzar, Nasuti amorteceu a bola com a mão e o árbitro demorou mas marcou a penalidade máxima. Na cobrança, Alecsandro bateu com perfeição e abriu o placar para o Flamengo.

Após o gol, a equipe rubro-negra tratou de controlar a partida, e ficou mais com a bola, também buscando ampliar caso os donos da casa se lançassem ao ataque em busca do empate. Abusando da bola aérea para tentar furar a boa marcação do Flamengo, a equipe equatoriana não encontrou sucesso e finalizou com perigo apenas uma vez na primeira etapa, com Mena. Everton ainda teve a chance de ampliar antes do intervalo, mas Dreer impediu.

Precisando da virada para garantir a classificação antecipada, e eliminar o Flamengo, o Emelec partiu para cima depois do intervalo. Bolaños, que entrou no intervalo, criou uma boa chance aos 11 minutos, mas finalizou por cima. Colocando gás novo na marcação, Jayme trocou Muralha por Recife. Aos 19, o jovem volante rubro-negro perdeu a bola, Caicedo invadiu a área e foi derrubado por Welinton, sofrendo pênalti. Stracqualursi bateu forte e empatou, 1 a 1. 

A partir disso a pressão ficou muito maior, pois a torcida equatoriana também ficou mais animada, mas os Elétricos paravam na forte marcação montada pela equipe carioca. Aos 34, Jayme colocou Negueba em campo, para tentar ajudar nos contra-ataques e prender a bola no ataque, já que o Rubro-Negro não podia levar a virada.

O atacante entrou bem na partida, e aos 47 puxou o contra-ataque decisivo: Negueba levou pela esquerda, prendeu a bola na lateral, viu Paulinho passando absolutamente livre, e lançou. O camisa 26 recebeu, dominou com perfeição e chutou no cantinho, para definir a vitória do Flamengo em Guayaquil, 2 a 1.

VAVEL Logo

    Flamengo Notícias

    há 2 dias
    há 3 dias
    há 7 dias
    há 10 dias
    há 10 dias
    há 10 dias
    há 13 dias
    há 19 dias
    há 20 dias
    há 20 dias
    há 23 dias