Alberto Valentim e preparador de goleiros do Cruzeiro batem boca e são contidos na saída de campo

Mano Menezes comentou sobre ocorrido e afirmou que técnico alvinegro reclamou jogo inteiro; Valentim não quis comentar caso

Alberto Valentim e preparador de goleiros do Cruzeiro batem boca e são contidos na saída de campo
(Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

Em jogo tranquilo sem nenhum tipo de briga entre jogadores e com total clima amistoso, o Cruzeiro venceu o Botafogo por 1 a 0 no Estádio Mineirão, com gol de Dedé. Entre os atletas, o clima foi totalmente amigável e sem nenhum tipo de briga, mas fora de campo foi diferente. 

Alberto Valentim, técnico do Botafogo, discutiu com o preparador de goleiros nos acréscimos, próximo do término da partida, quando o técnico alvinegro reclamou de uma falta não dada pelo árbitro. Antes disso, ele já havia reclamando várias vezes durante a partida, segundo o Mano Menezes, que defendeu Robertinho.

“Eu apenas num determinado momento fiz um sinal de que ele estava falando muito. Reclamou do lateral, reclamou do cartão, reclamou do pênalti, reclamou de tudo”, afirmou o treinador cruzeirense. 

Os jogadores que estavam em campo foram direto apaziguar a briga após o apito final, que se prolongou até o vestiário. Alberto e Robertinho trocaram xingamentos e quase partiram para a agressão física, mas foram contidos pelos atletas e membros da comissão técnica. 

Após a partida, Valentim foi dar coletiva de imprensa e não quis comentar sobre o ocorrido, sendo breve e procurando esquecer o que ocorreu em campo: “Não teve confusão. Vamos falar do jogo", afirmou.