Após nova punição, Guerrero comenta 'vergonhosa injustiça' e afirma quebra de um sonho

Após nova punição, Guerrero comenta 'vergonhosa injustiça' e afirma quebra de um sonho

Em vídeo postado nas redes sociais, jogador se pronunciou sobre nova pena sofrida e reafirma sua inocência no caso

mathenrique
Matheus Henrique

O resultado que flamenguistas e peruanos esperavam não aconteceu: Paolo Guerrero foi novamente punido pelo Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) e terá de se afastar dos gramados por mais oito meses. Nesta terça-feira, foi divulgada a ampliação da pena para 14 meses, desta vez sem recurso. Como já havia cumprido seis meses do primeiro julgamento, o atacante terá de cumprir mais oito e só retornará aos campos em 2019.

No mesmo dia, ele postou um vídeo nas redes sociais defendendo sua inocência no caso e contestando a nova punição. A gravação contém cerca de cinco minutos de duração, onde o peruano afirma jamais ter feito uso de drogas ilícitas e demonstra seu amor à profissão:

"O futebol para mim é um sonho e continua sendo. Tive a sorte de crescer como jogador. Não consumi nenhum tipo de droga ou substância proibida, jamais tive vontade, porque nunca me chamou a atenção e sempre fui profissional. Nunca fiz isso. Aprendi desde novo o que um atleta pode ou não consumir"

Em seguida, Guerrero afirma jamais ter feito algo para melhorar sua performance e ressaltou o baixo efeito da substância alegada no desempenho. Ele também destacou estar sob conduta da Federação Peruana e reclamou sobre a falta de cuidados apresentados pela mesma:

"Nunca tive a intenção de melhorar minha performance, visto que isso pouco altera no desempenho e é algo que já foi provado na FIFA, WADA e TAS (...) Estava sob cuidados da seleção, sob protocolos de segurança e nutrição. Tomei o chá que o garçom não deveria ter servido a um jogador profissional"

Com a punição, Guerrero fica de fora da Copa do Mundo da Rússia, algo tradado com um sonho pelo jogador. Na postagem, o atacante faz emocionante declaração aos órgãos responsáveis pela sua punição e comenta sobre a perda do sonho de participar da competição, a qual fez o gol da classificação da seleção peruana para o torneio:

"Às pessoas que contribuíram para esta vergonhosa injustiça digo que estão me roubando a Copa do Mundo e, talvez, minha carreira. Espero que consigam dormir em paz. Estou estudando com meus advogados para decidir os próximos passos.

Por fim, Guerrero agradeceu o apoio dos fãs e simpatizantes da causa, dizendo confiar na justiça e mantendo esperanças na solução exata do caso.

VAVEL Logo

Flamengo Notícias

há 3 dias
há 3 dias
há 4 dias
há 5 dias
há 7 dias
há 8 dias
há 9 dias
há 10 dias
há 11 dias
há 13 dias
há 18 dias