Após um ano e meio, Flamengo rescinde o contrato da Ilha do Urubu com a Portuguesa

Com contrato até o final de 2019, Rubro-Negro optou por encerrar a parceria com a equipe lusitana após assinar o novo acordo com o Maracanã

Após um ano e meio, Flamengo rescinde o contrato da Ilha do Urubu com a Portuguesa
(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

Após um ano e meio, o Flamengo decidiu rescindir o contrato com a Portuguesa-RJ, pela Ilha do Urubu. Após acertar e assinar um novo contrato com o Maracanã, válido por dois anos e meio, o Rubro-Negro achou melhor encerrar o vínculo para a utilização do estádio localizado na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio.

Assinado em janeiro do ano passado, o contrato entre a equipe da Gávea e os lusitanos visava criar uma "casa" para os rubro-negros no Rio, sem que dependesse do Maracanã, que estava em litígio com o Flamengo por conta dos altos custos do estádio.

Utilizado pela primeira vez contra a Ponte Preta - partida onde o Rubro-Negro venceu por 2 a 0 - no Campeonato Brasileiro, a Ilha do Urubu recebeu 20 partidas no total, incluindo também Copa do Brasil e Sul-Americana. Foram 15 vitórias, 2 empates e apenas 3 derrotas, um aproveitamento de 78,3%.

No início desse ano, um temporal que caiu sobre o Rio de Janeiro, com fortes rajadas de vento, fez com que duas torres de iluminação do estádio caíssem e, em alguns pontos, o chão viesse a ceder. O Flamengo entrou com uma ação na justiça para cobrar os responsáveis pela instalação das torres, e a rescisão não impactará nesse caso, segundo o clube.

Sem lugar para mandar seus jogos no ano, a diretoria rubro-negra voltou a negociar com o Maracanã, e acertou um contrato que lhe favorecesse mais, com menos custos de taxas, e podendo cobrar ingressos mais acessíveis para os sócios e os torcedores em geral.