Dínamo de Kiev não se dispõe a pagar por empréstimo e Vitor Bueno pode retornar ao Santos
Foto Ivan Storti/Santos FC

Mesmo o presidente do Santos, José Carlos Peres ter dado como certo o empréstimo de Vitor Bueno junto ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia, o meia pode voltar ao Alvinegro Praiano por conta de um grande impasse entre os dois clubes. O jogador viajou para a Ucrânia nos últimos dias e agora aguarda um desfecho nas tratativas.

Bueno seria inicialmente envolvido em uma troca com o atacante Derlis González, mas a negociação acabou não dando certo e, por conta disso, o Santos impôs uma condição para liberar o meio-campista: 500 mil euros (R$ 2,2 mil), quantia pedida pelo Dínamo no início das tratativas, antes mesmo do jogador ser envolvido. O valor de compra fixada seria de 10 milhões de euros (mais de R$ 43 milhões), conforme publicado pela Gazeta Esportiva.

Em entrevista coletiva essa semana, o presidente José Carlos Peres que antes se mostrava confiante, afirmou que o fracasso no negócio com Derlis González não iria interferir na ida de Vitor Bueno ao Dínamo de Kiev. Isso inclusive, irritou o empresário do jogador.

Não há nenhuma interferência do Vitor Bueno ir para lá. Mesmo que não dê certo, Vitor será emprestado e isso está pactuado com o Dínamo. Não há problema de parar essa ida ao Dínamo. Espero que haja um capítulo final, de fechar ou não, até porque já estamos trabalhando outras opções. O mais importante era um 10 e um 8 e conseguimos, com meio-campo forte, com Bryan Ruiz e Carlos Sánchez. Queremos mais jogadores e estamos trabalhando”, disse Peres. 

Ao mesmo tempo em que Vitor Bueno se despediu dos companheiros de Santos e foi para a Ucrânia, Derlis González veio ao Brasil para finalizar as tratativas com o Peixe. O problema é que, segundo membros da diretoria do Peixe, o paraguaio e seus representantes fizeram diversas exigências, como salário fora da realidade financeira do Alvinegro, casa, carro, comissões, passagens áreas, entre outras coisas.

VAVEL Logo