Atlético-PR bate Fluminense na Arena da Baixada e encerra jejum de vitórias no Brasileiro
Foto: Miguel Locatelli/Atlético-PR

Atlético-PR bate Fluminense na Arena da Baixada e encerra jejum de vitórias no Brasileiro

Pablo, Léo Pereira e Raphael Veiga marcaram para o Furacão, enquanto Luciano descontou

francesco-chianelli
Francesco Chianelli
Atlético-PRSantos, Jonathan, Paulo André, Léo Pereira, Renan Lodi, Wellington, Lucho González, Nikão, Raphael Veiga, Marcinho e Pablo. Técnico: Tiago Nunes.
FluminenseJúlio César, Léo, Gum, Digão, Marlon, Jádson, Richard, Dodi, Luciano, Everaldo, Kayke. Técnico: Marcelo Oliveira.
Placar1-0, min. 17, Raphael Veiga. 2-0, min. 45 (+1), Pablo. 2-1, min. 59, Luciano. 3-1, min. 70, Léo Pereira.
ÁRBITROAndre Luiz de Freitas Castro (BRA)
INCIDENCIASJogo válido pela vigésima quinta (25ª) rodada do Campeonato Brasileiro.

Atlético-PR e Fluminense se enfrentaram na Arena da Baixada, na tarde deste domingo (16), pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. A partida terminou com vitória dos donos da casa por 3 a 1. Pablo, Léo Pereira, Raphael Veiga marcaram para o Furacão, enquanto Luciano descontou a favor do Tricolor.

+ Confira as ofertas do nosso parceiro FutFanatics

A primeira etapa do confronto iniciou-se com ambas as equipes se estudando bastante. O Tricolor das Laranjeiras estava com menos posse de bola que o Furacão, e tentou contra-atacar, com destaque para EveraldoKayke. Pela equipe do Atlético, o meia Raphael Veiga tomou conta do meio-campo, e o goleiro Santos salvou os paranaenses. 

Aos 13 minutos, Renan Lodi chutou de fora da área, mas parou nas mãos de Júlio César com uma defesa tranquila. Nos 16, o lateral Marlon, após receber passe longo de Everaldo, avançou pelo lado esquerdo e bateu cruzado, quase abrindo o marcador.

O Atlético incendiou o jogo. Aos 17 minutos, após pixotada da zaga do Fluminense, Gum tentou cortar a bola, mas acabou colocando Raphael Veiga de frente para o gol. 1 a 0 Furacão. O Fluminense começou a pressionar. No minuto 29, Kayke recebeu passe no meio e chutou por cima do gol adversário.

Aos 30 minutos, Everaldo desarmou o goleiro Santos, a bola sobrou para o atacante Luciano, que chutou nas mãos dele. Com 36, Kayke chegou novamente. Após receber passe no lado direito, chutou nas mãos do guarda-redes atleticano.

No minuto 44, o Fluminense protagonizou seu lance de maior perigo na partida até o momento. Posteriormente à cobrança de falta na entrada da área de Dodi, o arqueiro Santos salvou o Furacão novamente. No apagar das luzes do primeiro tempo, depois de falta no meio, os jogadores do Atlético ensaiaram cobrança de falta, e o atacante Pablo apareceu livre para ampliar o placar. 2 a 0.

Aos 48, Júlio César saiu errado do gol, e a bola sobrou para Raphael Veiga, que encobriu o goleiro, chutando no travessão. Nos 56, Léo recuou bola errada nos pés de Pablo que, entrada da área, bateu de primeira e quase marcou um gol.

O Fluminense tentou a reação. Nos 59, após chute de Everaldo, Luciano desviou a trajetória da bola, e escorou de cabeça para o fundo das redes. Flu 2 a 1. Com 70 minutos, depois de cobrança da escanteio, o zagueiro Léo Pereira subiu nas costas de Gum e ampliou o placar. 3 a 1 para o Atlético. 

Aos 75 minutos, Everaldo chegou mais uma vez pela esquerda e cruzou para Júnior Dutra (entrou no lugar de Jadson), que colocou a bola de cabeça para fora do gol. Nos 86, Marcos Júnior (entrou no lugar de Dodi) carregou a bola pelo lado esquerdo, mas chutou por cima da meta.

Com 89, Nikão chutou forte de fora da área e o goleiro Júlio César espalmou para escanteio. Aos 91, Sornoza recebeu a bola, após falha do guarda-redes Santos, mas chutou por cima do gol.

O Fluminense volta aos gramados no dia 20 de setembro, às 19h30, quando visita o Deportivo Cuenca, no Estádio Alejandro Serrano Aguilar, pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa Sul-Americana. Já o Atlético Paranaense joga fora de casa no dia 19 de setembro, às 19h30, contra o Caracas, no Estádio Olímpico de la Universidad Central de Venezuela, também pelas oitavas da Sul-Americana.

VAVEL Logo