Zé Ricardo garante lutar até o fim por vaga nas semis do Carioca e analisa empate com o Fluminense
Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo

Zé Ricardo garante lutar até o fim por vaga nas semis do Carioca e analisa empate com o Fluminense

O empate por 1 a 1 no "Clássico Vovô" deixou o Alvinegro em uma situação muito complicada na tabela

marco-aurelio
Marco Aurélio Ferreira de Alencar

Com o empate por 1 a 1 no clássico contra o Fluminense, pela 4ª rodada da Taça Rio, a situação do Botafogo ficou ainda mais complicada na competição. O time precisa ser campeão do segundo turno para ir às semifinais do Campeonato Carioca, porém para avançar de fase neste turno o Alvinegro não depende apenas de si. Para alcançar este objetivo, são necessárias vitórias nas últimas duas partidas que restam, e ainda  esperar uma combinação de resultados favoráveis. No entanto, o treinador Zé Ricardo ainda não desistiu.

"Vamos continuar brigando até o final, fazer todo esforço por seis pontos e ver o que vai acontecer. É um pouco difícil de dizer o que vai acontecer, até porque as equipes da nossa chave têm mais pontos do que as da outra."

O comandante falou sobre a estreia de Diego Souza no Glorioso, e de sua importância para assumir o posto de camisa 9 da equipe.

"Durante a semana na coletiva, isso foi me perguntado. Diego pode jogar nas duas posições, um pouco mais recuado, como fez no Sport, jogando a maioria das vezes ao lado do André. E na condição de 9, como referência, dá tempo do nosso time sair mais. Como temos meias que não são tão velozes na aproximação, como Cícero e Alex, a presença dele é importante para segurar a bola e o tempo."

Questionado sobre a formação ideal para o time, Zé afirmou que ainda não a encontrou, e que sua prioridade é de enxergar uma evolução no elenco.

"Prioridade é total na evolução buscando crescimento da equipe. A gente está buscando a formação. Pensando em relação ao último jogo, já tivemos a volta do Alex Santana, enquanto esteve bem fisicamente, foi bem na partida. A estreia do Diego, João Paulo já está ganhando minutagem."

Sobre o jogo, o treinador definiu o resultado como “normal num clássico”. Na visão de Zé, a proposta do Botafogo era tirar o time de Fernando Diniz da zona de conforto. Porém, o estilo de jogo acabou deixando a equipe desgastada para a segunda etapa.

"Não teve nada demais para o gol sair, a gente buscou o resultado. Sabíamos que tínhamos de começar fortes. Tentamos alinhar nossas linhas de maração, ora subindo, ora fazendo um bloco mais baixo para tirar o Fluminense da zona de conforto. Também tentamos ganhar bolas perto da área do Fluminense, tanto que Rodolfo acabou fazendo bolas longas e numa dessas acabamos sofrendo o gol."

A respeito de João Paulo – um dos jogadores mais queridos pela torcida – o técnico elogiou a qualidade de seu subordinado, e disse que em breve João terá condições de voltar a jogar o bom futebol que vinha apresentando antes da lesão.

"Começamos com ele jogando no início do ano, conversamos com a fisiologia e a preparação e mudamos a programação. Acreditamos que em breve ele tenha condição. É confiança para que volte a jogar no nível que tinha quando teve a lesão séria. Jogador de ótimo nível e com muita liderança."

Analisando o comportamento de Cícero em campo, Zé Ricardo discorreu sobre a atuação do meia quando possuía ou não a bola. Fez elogios sobre o desempenho do experiente atleta, mas admitiu que devido a idade, seu ritmo caiu na parte final do confronto.

"Cumpriu a função que a gente queria. Com a bola, eu queria que ele deixasse o Jonathan apoiar mais o jogo e que o Luiz Fernando ficasse com o corredor central, com o Cícero ficando um pouco mais atrás."

"Sem a bola, eu o queria ocupado com as saídas do Matheus Ferraz. Às vezes, o jogador não aparece tanto, mas acredito que, dentro do que a gente planejou, ele foi bem. Agrega muito na experiência. Cansou um pouco, o que é natural, mas é um jogador que tende muito a crescer e a nos ajudar."

O próximo compromisso do Alvinegro acontece nesta quinta-feira (21), às 21h30 (de Brasília), no Estádio Nilton Santos. Precisando dos três pontos a qualquer custo, o Glorioso enfrenta a Portuguesa dentro de casa para tentar manter vivo o objetivo de chegar às semifinais do Campeonato Carioca.

VAVEL Logo