Entenda o processo pelo qual Abel Braga passará antes de receber alta
(Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo)

Após passar mal na reta final do Fla-Flu na última quarta-feira (27), o técnico Abel Braga permanecerá internado no Hospital Pró-Cardíaco, na zona sul do Rio, pelo menos até o próximo domingo (31), e não comandará o Rubro-Negro na final da Taça Rio, contra o Vasco.

Internado com arritmia cardíaca, o treinador passará por um processo conhecido como ablação nessa sexta-feira (29). De acordo com o hospital Albert Einstein, o procedimento é feito com cateteres, sem necessidade de abertura do tórax para acesso ao coração, possibilitando uma rápida recuperação. Esses cateteres são posicionados no foco de arritmia e uma energia, chamada radiofrequência, que aquece o tecido e “queima” o local é aplicada, eliminando a arritmia.

Ainda de acordo com o Dr. Bruno Pereira Valdigem, cardiolgista do Centro de Arritmia do Einstein, na maioria dos casos, menos de 1% dos pacientes apresentaram complicações e entre 90% e 99% dos casos foram considerados um sucesso.

No início do ano, o técnico do Grêmio, Renato Gaúcho, passou por um procedimento semelhante, e voltou a trabalhar em menos de duas semanas. Em 2016, Muricy Ramalho, então técnico do Flamengo, também teve uma arritmia cardíaca e decidiu se aposentar em seguida.

No Ninho do Urubu, nessa quinta-feira (28), o médico do Flamengo, Dr. Márcio Tannure, explicou que a decisão pela ablação foi tomada em conjunto com a família do treinador e que não afetará no prosseguimento da carreira de Abel Braga:

"Para resolver esse problema de maneira definitiva, foi conversado com ele, com a família, e foi decidido fazer uma ablação amanhã (29) à tarde, que é um tratamento definitivo para esse tipo de patologia. Ele já tinha tido isso em 2015, se não me engano, e vem acompanhando desde então. Chegou o momento de tratar, uma vez que faça a ablação é vida normal, não vai impedir nada da prática da atividade como treinador".

Fora da área técnica na decisão do segundo turno, Abelão ainda não tem a presença garantida no duelo contra o Peñarol-URU, pela Libertadores, na quarta-feira (3). Tannure também brincou que não poderá impedir que o técnico assista pela televisão:

"Não (será liberado para trabalhar e assistir o jogo contra o Vasco no Maracanã). Tenho absoluta certeza que, mesmo que eu diga que não seja indicado (assistir pela TV), acredito que ele não vai me ouvir (risos)".

VAVEL Logo