Diogo Vitor tem pena reduzida em seis meses e pode voltar a jogar pelo
Santos a partir de Outubro
Foto: Ivan Storti/Santos FC

Diogo Vitor tem pena reduzida em seis meses e pode voltar a jogar pelo Santos a partir de Outubro

Jogador está suspenso há um ano e teve a pena de duas temporadas reduzida para 18 meses

vitor-moura
Vítor Moura

Diogo Vitor poderá voltar a jogar pelo Santos neste ano. A decisão saiu na manhã desta sexta-feira (26), após julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem em Brasília. A pena de dois anos de suspensão por uso de cocaína foi reduzida para 18 meses. Assim, o atleta pode defender o Peixe a partir de 25 de outubro de 2019.

Inicialmente Diogo Vitor foi suspenso por quatro anos do futebol após o flagra no exame antidoping da partida contra o Botafogo de Ribeirão Preto, válida pelo Campeonato Paulista de 2018. A defesa do atacante conseguiu reverter para dois anos depois do primeiro julgamento e tinha esperanças em uma liberação definitiva, já que não foi apresentada uma contraprova para o caso.

A decisão não foi unânime entre os juízes. Três votaram pela pena de 18 meses, dois para manter os 24 meses já estabelecidos e um para 12 meses. No último caso o atleta seria liberado para retornar aos gramados imediatamente.

"Vou voltar e mostrar que posso ajudar"

Em entrevista recente para a Gazeta Esportiva, Diogo Vitor comentou o desejo de ter a pena reduzida e de voltar aos gramados. Ele agradeceu o carinho dos torcedores e falou em mostrar o seu valor para a torcida.

"Tenho esperança na redução da pena para que eu possa voltar a fazer o que eu mais amo. Tenho treinado na academia e fora, com bola. Estou bem focado no meu retorno. Peço desculpa por tudo, eu magoei todos vocês, mas fui o maior prejudicado. Quero agradecer a todos que me deram a mão. Eu sou outro Diogo Vitor. Vou mostrar isso para todos".

Logo após a suspensão no fim de abril do ano passado, Diogo Vitor se recusou a começar o tratamento e até “sumiu” algumas vezes do CT Rei Pelé. O pedido de ajuda para o presidente do Santos, José Carlos Peres, e também o foco do jogador, segundo pessoas próximas, podem marcar o recomeço de Diogo na equipe paulista.

O jogador tem contrato com o Santos até 16 de fevereiro de 2021, não recebe salário e também não pode usar as instalações do Peixe por determinação da FIFA.

VAVEL Logo